Sexta-feira, Agosto 12, 2022
Sexta-feira, Agosto 12, 2022

SIGA-NOS:

5 países da Europa autorizam entrada de brasileiros. E Portugal?

Há cinco países na Europa que já autorizam a entrada de turistas brasileiros. São eles a Croácia, Eslováquia, França, Irlanda e a Suíça. Apesar da maior parte do mundo ainda ter restrições relacionadas à disseminação da covid-19 no Brasil e à circulação de variantes mais transmissíveis do vírus, “a França e a Suíça dispensaram medidas de quarentena e de testagem para os brasileiros totalmente imunizados contra o vírus”, como relata o site Poder360.

Nestes dois países, os passageiros que vêm do Brasil e que não estão completamente vacinados têm que apresentar o motivo da viagem, um teste negativo e passar 10 dias de quarentena antes de poderem sair às ruas.

A França aceita 3 das 4 vacinas que estão a ser administradas no Brasil para autorizar a entrada de viajantes. A CoronaVac não está na lista. Segundo dados do Localiza SUS, plataforma do Ministério da Saúde, citados pelo referido site, e referentes a 18 de julho, cerca de 39% da população brasileira recebeu a CoronaVac.

Para outros países do mundo, a entrada de brasileiros ainda obriga ao cumprimento de medidas preventivas à covid-19. Das nações selecionadas pela Poder360, a exceção é o México, que não determinou nenhum tipo de requisito para a entrada de brasileiros, apesar da maioria exigir teste ou quarentena. Em 5 destes países, as viagens que partem do Brasil ainda não são permitidas.

Em julho, também o Qatar e Marrocos passam a aceitar brasileiros que estejam totalmente imunizados. Se esta situação ocorrer não vai ser preciso fazer quarentena ou teste para entrar nestes países. No início do mês a Madeira também anunciou que está a receber estrangeiros imunizados com qualquer vacina. 

Passaporte de imunidade

Evitar restrições como a obrigatoriedade de testes e quarentena é justamente o objetivo dos passaportes de imunidade criados em alguns locais.

A União Europeia autorizou a livre circulação de residentes imunizados dentro do bloco. O Certificado Digital Covid do UE começou a funcionar no dia 1 de julho. Válido para todos os 27 países-membros do bloco, além da Islândia, Liechtenstein, Noruega, Suíça, Vaticano e San Marino.

O certificado indica que a pessoa já foi vacinada contra a covid, testou negativo para doença e se já recuperou da infeção. Com a adoção desta ferramenta, os países não podem colocar novas restrições a quem tem o certificado. A exceção foca-se apenas nos casos de circulação de novas variantes do vírus. Nessas situações, o governo deverá comunicar e justificar a decisão à Comissão Europeia e a todos os outros Estados-membros.

As nações têm liberdade para aceitar documentos emitidos fora da UE e autorizar a entrada de pessoas vacinadas com imunizantes aprovados tanto pela EMA (Agência Europeia de Medicamentos) quando pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

E Portugal?

Mesmo com a recente flexibilização da entrada de turistas brasileiros em alguns países na União Europeia, Portugal mantém as restrições para a entrada de passageiros embarcados no Brasil. Desde o início da pandemia somente está permitida a entrada de cidadãos, residentes ou passageiros em viagens essenciais. Face ao recente anúncio da flexibilização de medidas por parte de alguns países europeus, Pedro Ribeiro, diretor comercial da cadeia Dom Pedro Hotels, questiona: “Onde está a uniformidade de políticas da União Europeia? Estamos, mais uma vez, a criar uma situação que prejudica os interesses do turismo nacional ao não deixarmos um turista brasileiro entrar em Portugal, mas o mesmo se chegar num voo a Paris, no mesmo dia chega a Portugal sem necessitar de quarentena. Onde está a coerência destas medidas?”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img