Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

70% dos viajantes planeia gastar mais em 2022 do que nos últimos 5 anos

Um novo relatório do World Travel & Tourism Council (WTTC) indica que 70% dos viajantes de países como Estados Unidos, Espanha, Reino Unido, Canadá e Japão, planeia gastar mais em viagens em 2022 do que nos últimos cinco anos, incluindo 2019 – um dos melhores anos já registrados para Viagens e Turismo.

O relatório ‘Trending in Travel’, realizado pelo WTTC em conjunto com a empresa Trip.com, mostra as tendências mais recentes no comportamento do viajante e nos padrões de reserva após o COVID-19.

Após um declínio de 69,4% (2020), os gastos internacionais globais em viagens deverão aumentar 9,3% em 2021 e significativamente 93,8% em 2022.

O relatório também revela como as restrições de viagens “severas e confusas” em todo o mundo levaram a um aumento significativo no turismo doméstico, com um aumento nas reservas de hotéis domésticos de mais de 200% na plataforma da Trip.com este ano em comparação com 2019.

Desde o início da pandemia, as restrições de mobilidade têm prejudicado as viagens internacionais e, embora as viagens domésticas forneçam um impulso muito necessário para o setor, o WTTC diz que a retome das viagens internacionais “é fundamental para reiniciar a economia global”.

O relatório concentra-se nas tendências de reserva, considerações do consumidor e perfis de consumidor. Também apresenta exemplos de mercados cuja resiliência tem proporcionado uma plataforma para a recuperação do setor de Viagens & Turismo.

O relatório mostra como o Covid-19 mudou a maneira como as pessoas viajam, nomeadamente, os viajantes mais jovens são os primeiros a voltar a viajar, há aumento da procura por estadias mais longas; e a importância dos cancelamentos sem taxas e a procura por altos níveis de controlo de saúde e segurança.

Para evitar restrições de viagens, os viajantes procuram destinos secundários, longe dos locais de férias tradicionais, como destino de escolha. Esta preferência impacta positivamente as comunidades locais e os meios de subsistência. De acordo com os dados de reserva de hotel da Trip.com, Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) Chiang Mai (Tailândia), Doha (Qatar), Florença (Itália) e Frankfurt (Alemanha) foram os destinos secundários mais populares nos seus respetivos países em 2021.

O relatório passa a mostrar que, de acordo com os dados da Ctrip, as reservas para ‘grandes espaços ao ar livre’ irão predominar a curto e médio prazo. Na China – um dos maiores mercados de viagens do mundo – as reservas de atrações relacionadas à natureza aumentaram 265% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

A pausa nas viagens também aumentou a ânsia dos consumidores em viajar de forma mais sustentável: mais de oito entre 10 (83%) viajantes globais elegem viagens sustentáveis como ​​uma prioridade no futuro.

Julia Simpson, Presidente e CEO do WTTC, disse: “É claro que as pessoas estão realmente ansiosas para viajar novamente. Os consumidores estão curiosos, estão em busca de novos destinos, ‘atividades ao ar livre’ e viagens que beneficiem os lugares e as pessoas que visitam. Como as viagens e o turismo representam mais de 10% do PIB global, essa é uma boa notícia para empregos e economias. O impacto em alguns países foi devastador para as comunidades locais e este relatório mostra que os negócios estão voltando a sério. ”

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img