Terça-feira, Dezembro 6, 2022
Terça-feira, Dezembro 6, 2022

SIGA-NOS:

Agências espanholas estimam dois anos para superar a crise

Quase metade das agências de viagens espanholas (48,2%) considera que a atividade turística já foi reativada, embora a um ritmo lento, enquanto a outra metade (51,8%) acredita que, até que a maioria da população esteja imunizada, a retoma final não terá início. As conclusões são do Observatorio Nacional del Turismo Emisor (Obsertavur) publicadas no seu boletim “Hábitos e comportamentos do turista nacional, referente ao verão de 2021.

Em relação ao tempo necessário para, pelo menos, regressar aos níveis pré-pandémicos, as projeções das agências são muito variadas: duas em cada dez revelam expectativas mais otimistas, indicando um período de no máximo um ano (20, 5 %); 26,5% considera entre um ano e um ano e meio; outros 26,5%, entre um ano e meio e dois; e outros 26,5% estimam que o prazo será superior a dois anos. Ou seja, quase 80% dos inquiridos, perspetiva que a recuperação da normalidade económica das agências, nos níveis pré-crise, exigirá pelo menos mais um ano, confiando na grande maioria que chegará dentro de um período máximo de dois anos.

Em relação a 2021, 90,4% dos agentes de viagens espanhóis acredita que ao longo do ano, os níveis de faturação de 2019 não serão recuperados (quase 6 pontos a mais que na pesquisa anterior, divulgada no inverno). No entanto, a estimativa mais frequente é que entre 50% e 80% do que foi feito no ano passado (49,3%) será faturado, enquanto no inverno a estimativa refletiu uma expectativa menos otimista, entre 30% e 50%.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img