Sábado, Abril 20, 2024
Sábado, Abril 20, 2024

SIGA-NOS:

AHP pede saída de medidas do papel: “Os próximos meses serão muito complicados”

O presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Raul Martins, disse esta quinta-feira, dia 11 de novembro, que o setor precisa que os apoios em curso e os que já foram anunciados continuem a existir, já que os próximos meses serão muito complicados, sobretudo até à Páscoa.

“As dificuldades de operação e tesouraria não acabaram, e antes de melhorarem, vão piorar nos próximos meses, pelo que a manutenção do layoff até à normalização das deslocações das pessoas é imprescindível. Houve muito hotéis que abriram portas em 2018 e 2019 e estão muito endividados. A solução de substituir a prorrogação automática das moratórias bancárias pela garantia do Estado de 25% de crédito renegociado foi uma oportunidade perdida”, afirmou Raul Martins, no discurso de abertura do 32º congresso nacional da AHP, que decorre em Albufeira.

Neste sentido, o presidente da AHP lançou um repto ao ministro da Economia, Pedro Siza Vieira – presente no evento, para que as medidas de apoio financeiro apresentadas no Dia Mundial do Turismo saiam do papel. Raul Martins referia-se à nova linha de crédito de apoio à tesouraria das empresas do setor turístico, num valor de 150 milhões de euros que serviria para reforçar a oferta já existente para as pequenas, médias e grandes empresas; ao programa de recapitalização estratégica que apoiará a recomposição do capital das empresas, e ao programa “Reforçar” para a apoiar a redução do endividamento das empresas afetadas pela pandemia.

“Estas medidas podem e devem sair do papel rapidamente e ser mobilizadas pelas instituições que têm recursos e enquadramento para o efeito. Falta que o enquadramento seja feito a tempo de cumprir o anúncio da sua execução nos tempos prometidos. Apesar da bondade das medidas que foram anunciadas, lamentamos a tardança na sua implementação que tem tido um impacto muito negativo nas nossas empresas”, considerou o responsável da AHP.

Raul Martins recebeu a resposta do Ministro da Economia que, na sua intervenção no congresso, afirmou: “Esperamos ainda antes do final do mês ter a famosa Linha dos 150 milhões disponíveis nas instituições de crédito e esperamos, ainda antes do final do ano, ter a linha de recapitalização estratégica disponível. Não tenho a certeza que consigamos ter o Programa Reforçar para ajudar as empresas a amortizar as suas linhas de créditos garantidas, porque não temos Orçamento de Estado para o próximo ano”.

O congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, que tem como tema “O turismo tem futuro”, conta com a participação de 600 congressistas e decorre até esta sexta-feira, dia 12 de novembro.

avatar

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img