Segunda-feira, Julho 22, 2024
Segunda-feira, Julho 22, 2024

SIGA-NOS:

Ásia concentra o Top 5 das rotas domésticas com melhor desempenho no pior ano da aviação

-PUB-spot_img

O ano passado foi o pior da história da indústria da aviação. Foram transportados 1,8 mil milhões de passageiros em 2020 o que representou uma redução de 60,2% em comparação com os 4,5 mil milhões de 2019, enquanto as perdas líquidas da indústria foram de 106,1 mil milhões de euros no total, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

No entanto, várias rotas aéreas domésticas registaram um salto significativo no número de passageiros em 2020. Todas elas na Ásia:

Jeju – Seoul Gimpo (10.2 milhões, +35.1% que 2019)
Hanoi – Ho Chi Minh City (5.9 milhões, +54.3% que 2019)
Shanghai-Hongqiao – Shenzhen (3.7 milhões, +43.4% que 2019)
Beijing-Capital – Shanghai-Hongqiao (3.6 milhões, +11.8% que 2019)
Guangzhou – Shanghai-Hongqiao (3.5milhões, +41.2% que2019)

Três das cinco rotas aéreas domésticas mais viajadas em 2020 foram baseadas na China, que se tornou o maior mercado doméstico do mundo pela primeira vez no ano passado. O sucesso da China também se reflete no facto de duas das cinco principais companhias aéreas em termos de total de passageiros-quilómetro programados serem chinesas – a China Southern Airlines em segundo lugar e a China Eastern Airlines em quinto lugar.

O Top 5 das companhias aéreas classificadas pelo total de passageiros-quilómetros voados foram:

American Airlines (124 mil milhões)
China Southern Airlines (110,7 mil milhões)
Delta Air Lines (106,5 mil milhões)
United Airlines (100,2 mil milhões)
China Eastern Airlines (88,7 mil milhões)

Mas enquanto duas das rotas domésticas chinesas mencionadas anteriormente viram o tráfego de passageiros aumentar em mais de 40% em 2020, a rota doméstica asiática que experimentou o maior crescimento foi no Vietname: de Hanói para a cidade de Ho Chi Minh. A rota entre as duas cidades teve um aumento de aproximadamente 54% no número de passageiros em 2019, seguida da rota entre Jeju e Seul, na Coreia do Sul, que foi a rota doméstica mais percorrida da Ásia e do Mundo em 2020.

Os dados da IATA permitem ainda aferir o Top 5 das principais nacionalidades que viajaram de avião em 2020:

Estados Unidos (45,7 milhões, ou 9,7% de todos os passageiros)
Reino Unido (40,8 milhões, ou 8,6% de todos os passageiros)
Alemanha (30,8 milhões, ou 6,5% de todos os passageiros)
França (23,3 milhões, ou 4,9% de todos os passageiros)
Índia (17,4 milhões, ou 3,7% de todos os passageiros)

“2020 foi um ano que todos nós gostaríamos de esquecer. Mas a análise das estatísticas de desempenho para o ano revela uma incrível história de perseverança. No auge da crise, em abril de 2020, 66% da frota de transporte aéreo comercial do mundo ficou paralisada porque os governos fecharam fronteiras ou impuseram quarentenas estritas. Um milhão de empregos desapareceram. E as perdas da indústria no ano totalizaram126 mil milhões de dólares. Muitos governos reconheceram as contribuições críticas da aviação e forneceram linhas financeiras e outras formas de apoio. Mas foram as ações rápidas das companhias aéreas e o comprometimento de nosso pessoal que acompanharam a indústria aérea durante o ano mais difícil de sua história ”, disse Willie Walsh, Diretor Geral da IATA.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img