Sábado, Novembro 26, 2022
Sábado, Novembro 26, 2022

SIGA-NOS:

Be Our Guest: “Alta qualidade formativa” leva outros setores a procurarem profissionais da área do turismo

António Marto, presidente da Associação Fórum Turismo, foi o convidado da última conversa Be Our Guest, que realizou-se no dia 26 de setembro. Sob o mote “Check-in às novas gerações”, a sessão incidiu sobre alguns dos temas mais importantes no atual contexto da hospitalidade nacional, como a formação e os desafios na área dos recursos humanos.

O projeto “Be Our Guest” promove conversas informais com diretores de hotéis de referência sobre as suas experiências profissionais, a hotelaria e o setor do turismo. As sessões decorrem sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês, às 19h. A conversa de dia 26 de setembro contou com a presença de António Marto, presidente da Associação Fórum Turismo, e foi moderada por António Melo, dirigente da ADHP.

Questionado sobre a dificuldade que a hotelaria sente em contratar profissionais numa altura em que o número de pessoas formadas na área tem aumentado, António Marto considerou que a “alta qualidade formativa” leva outros setores a procurarem os profissionais da área da hospitalidade, desde empresas com atendimento ao cliente a multinacionais.

O presidente do Fórum Turismo recordou também os efeitos da pandemia e a necessidade de o setor estar alinhado com as expectativas dos profissionais. “A pandemia afastou algumas pessoas que trabalhavam no turismo, que ficaram proibidas de exercer a sua atividade e que encontraram oportunidades noutros setores”, considerou António Marto, acrescentando que a captação de profissionais passa por tornar a área mais atrativa através de aspetos como o “reconhecimento, o ir ao encontro da expectativa de crescimento dentro da empresa por parte de um jovem, o horário flexível, o sentir-se parte de uma equipa”.

António Marto deixou, ainda, algumas recomendações para jovens profissionais do setor do turismo. Alertando para o “erro” do “imediatismo” na evolução das carreiras, o presidente do Fórum Turismo aconselhou os jovens a definirem uma “estratégia de construção de carreira que poderá passar pelos mais diversos patamares, desde fazer trabalho voluntário e fazer trabalho não remunerado”, que não deve ser encarado como “apenas uma etapa a cumprir no percurso académico”, mas como o momento que antecede a profissionalização dos estudantes. António Marto sublinhou também a importância de desenvolver competências como “empatia”, “saber ler o cliente” e “inteligência emocional”.

Neste tema, o profissional trouxe à colação a responsabilidade das instituições de ensino. “O desenvolvimento da inteligência emocional dentro da sala de aula é fundamental. Quanto mais preparado for o aluno, mais capaz será de lidar com os momentos de dificuldade com que será confrontado”, considerou.

A relação entre a academia e o mercado de trabalho foi também tópico de discussão, com o responsável a destacar a necessidade de um maior alinhamento. “As instituições de ensino, por exigência de alguns critérios de avaliação, tornam-se muito rígidas na adaptação àquilo que são as necessidades [das empresas]”, mencionou António Marto. “É uma oportunidade para outas entidades formadoras poderem entrar. Se não tivermos um acompanhamento daquilo que são as exigências das empresas por aquilo que são as soluções apresentadas pelos centros de formação, deparamo-nos com um ‘gap’”, concluiu.

Clique no vídeo abaixo para assistir à conversa Be Our Guest, que se realizou no dia 26 de setembro:

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img