Quinta-feira, Julho 18, 2024
Quinta-feira, Julho 18, 2024

SIGA-NOS:

Boeing recupera encomendas em 2021, após dois anos de crise

-PUB-spot_img

A Boeing, fabricante de aviões norte-americana, após dois anos de crise, registou o maior número de entregas e encomendas de aeronaves em 2021, contudo, os valores ainda não chegaram aos níveis pré-pandémicos.

Em 2021, a Boeing recebeu 535 pedidos líquidos e ficou à frente do seu concorrente europeu, a Airbus, que contou com 507 pedidos.

No entanto, no que toca a entregas, a Airbus ficou muito à frente da fabricante americana, pois os problemas do 787 Dreamliner, de longa distância, prejudicaram as entregas de aeronaves por parte da Boeing.

Apesar de os números de pedidos terem crescido em 2021, face aos dois anos anteriores, os 535 pedidos líquidos ficaram muito longe dos 893 registados em 2018, segundo a agência AFP.

Os problemas para a empresa norte-americana começaram em março de 2019, quando a Boeing teve de imobilizar o 737 MAX em todo o mundo, devido aos dois acidentes que aconteceram e causaram a morte de 346 pessoas.

Após este incidente foi então o início da pandemia, que fez com que o tráfego aéreo diminuísse substancialmente, o que afetou bastante a economia das companhias aéreas que se viram forçadas a cancelar ou a adiar os pedidos de novos aviões.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img