Terça-feira, Dezembro 6, 2022
Terça-feira, Dezembro 6, 2022

SIGA-NOS:

Câmara já apoiou a fundo perdido 258 empresas na 2.ª fase do Lisboa Protege

A Câmara de Lisboa recebeu 1.038 candidaturas à segunda fase dos apoios a fundo perdido para as empresas com perda de rendimentos, tendo já apoiado 258, num investimento total de um milhão de euros.

Em comunicado, o município salienta que, “dez dias depois da abertura das inscrições”, a autarquia “já entregou mais de um milhão de euros às primeiras empresas inscritas a 01 de março”, sendo que os primeiros pagamentos foram efetuados na segunda-feira.

Até ao momento, candidataram-se à segunda fase dos apoios a fundo perdido às empresas da cidade, no âmbito do programa Lisboa Protege, “1.038 empresas, das quais 258 já receberam o apoio da autarquia”, lê-se na nota.

“Os setores com maior representatividade são a restauração, totalizando 37% das candidaturas, comércio a retalho com 19%, atividades desportivas 10% e as indústrias criativas com 8% do total de inscrições”, adianta a Câmara, presidida por Fernando Medina (PS).

Relativamente à quebra de faturação, quase metade das empresas candidatas (46%) tiveram uma quebra de negócios entre 25 e 50%, enquanto 34% registou uma queda entre 50% e 75%.

Ainda segundo a autarquia, 20% indicou que teve quebras de negócio superiores a 75%.

As freguesias com maior número de pedidos de apoio são Santa Maria Maior, Arroios, Avenidas Novas e Misericórdia.

A segunda fase dos apoios a fundo perdido, com uma dotação de 20 milhões de euros, “abrange novas atividades económicas, como pequena indústria e indústrias criativas ou ginásios, e atividades com faturação entre 500 mil e um milhão de euros”, recorda a autarquia no comunicado.

Os beneficiários têm de registar uma quebra de faturação superior a 25% nos três primeiros trimestres do ano passado ou na totalidade dos trimestres, em relação ao período homólogo de 2019.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img