Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

CEO da Lastminute detido na Suíça por suspeita de fraude

O fundador da plataforma de reservas de viagens online, Lastminute.com, Fabio Cannavale, foi detido pela autoridade judiciária suíça na passada sexta-feira, dia 22 de julho, por suspeita de uso indevido de ajudas para empresas estatais afetadas pela covid-19.

Dos detidos, quatro foram mantidos em prisão preventiva e outro foi libertado, confirmou a empresa em comunicado. Da mesma forma, as autoridades fiscais suíças de Ticino congelaram milhões de francos suíços (7,09 milhões de euros) nas contas das empresas, explicou.

Na sede da empresa, na Suíça, em Chiasso el martes, os fiscais de Ticino apresentaram registos detalhados de investigações sobre fraudes, solicitações ilegais de benefícios de seguro social ou assistência social e violações da lei suíça respetivamente ao seguro de desemprego.

A empresa anunciou esta segunda feira, dia 25 de julho, que Laura Amoretti, Diretora de Atendimento ao Cliente, foi nomeada Diretora Executiva Interna: “Com efeito imediato, Laura Amoretti assumirá as funções originalmente atribuídas pela empresa aos diretores Fabio Cannavale (CEO) e Andrea Bertoli (COO)”.

Na sequência destes acontecimentos, o conselho de administração suspendeu os poderes de Fabio Cannavale e Andrea bertoli por três meses devido à investigação financeira em curso.

A Lastminute, que é cotada na bolsa suíça, tomou outras medidas sobre a detenção: ‘’Tomou medidas para salvaguardar a continuidade total de toda a gestão diária das subsidiárias sob investigação, pois estas podem ser afetadas por tais medidas, e continua a apoiar o sistema financeiro na condução da investigação”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img