Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024
Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024

SIGA-NOS:

Club AF e o turismo educativo: “A nossa dificuldade é mostrar que é seguro viajar”

O Club AF é uma agência de viagens dedicada ao turismo educativo. Em conversa com Joana Santos, diretora da agência, foi possível perceber o que fizeram para ultrapassar as adversidades da pandemia e como se posicionam atualmente.

Durante 20 anos “foram organizando viagens, servindo, em paralelo, de operadores para outras agências, algo que continuam a fazer até aos dias de hoje, mas, naquela altura, sem uma marca registada”. Em 2009 o Club AF foi patenteado.

Nessa altura tinham apenas dois funcionários e o objetivo de realizar 25 viagens de grupo por ano, mas, passados 10, o Club AF possuía mais de 100 grupos escolares, com sete colaboradores a trabalhar diariamente. A equipa foi aumentando na mesma proporção em que o Club foi crescendo.

Em 2020, com o início da situação pandémica, tinham realizado 12 grupos. Olhando para trás, Joana Santos lembra: “Seria o nosso melhor ano”.

Ficaram suspensos durante quase 2 anos, com um trabalho difícil, devolver mais de 1.500.000,00€ aos clientes pelos cancelamentos dos grupos. Joana Santos revela como ao início nunca pensaram estar tanto tempo parados, por isso, conta, “a primeira opção foi começar a devolver dinheiro aos nossos clientes das verbas de que dispúnhamos na nossa posse e o restante em voucher (conforme a lei dos vouchers das agências de viagens). Os nossos colaboradores entraram posteriormente em lay-off, quando vimos que seria uma situação mais prolongada”.

Joana Santos, diretora do Club AF

Por forma a devolver o montante total dos cancelamentos dos grupos, Joana Santos lembra a grande ajuda proporcionada pelos seguros: “Todos os nossos grupos tinham um seguro de cancelamento por motivos de força maior, que por sinal incluía “pandemia”, longe de imaginar que o iríamos ter de acionar para conseguir realizar os reembolsos”.

Joana Santos conclui que tem sido uma gestão financeira apertada para manter a agência, “não apertar demais os fornecedores mais debilitados e, ao mesmo tempo, não dispensar colaboradores e realizar o máximo de reembolsos aos nossos clientes”.

Porém, o futuro ainda pode trazer algumas adversidades. “O mais complicado será gerir o ano 2022, pois prevemos que será um ano de viagens, mas de forma lenta”, denota Joana Santos.

As mudanças

Atualmente, a maior preocupação é que os clientes se sintam seguros em viajar com a agência, afirma Joana Santos. “Temos um cuidado mais apertado a nível de desinfeção. Por exemplo, um grupo só entra dentro do autocarro desinfetando as mãos e temos um colaborador a colocar o álcool gel para que tal não falhe”.

A nível interno, tiveram de manter os colaboradores em lay-off mais tempo do que aquele que gostariam. No entanto, afirma a diretora da agência, “os nossos colaboradores aproveitaram para realizar algumas formações com outras instituições, o que nos trará mais benefícios a longo prazo”.

Neste momento, têm todos os colaboradores a trabalhar e não pretendem realizar grandes mudanças. “Queremos é continuar com uma equipa unida”, constata Joana Santos.

No entanto, com o panorama atual, ainda surgem alguns obstáculos.

“A nossa dificuldade é mostrar que é seguro viajar, conseguirmos mostrar isso às escolas e aos encarregados de educação. Temos de ter muitos cuidados, mas não é impossível viajar, pois já o fizemos em julho de 2021, com uma escola da Guarda”, revela Joana Santos, lembrando que “o grupo viaja em “bolha” e raramente se mistura com outros viajantes”.

Entretanto, enquanto a rotina da empresa volta ao normal, o Club AF tem apostado na tecnologia com um novo site, mais marketing e um catálogo digital. De acordo com Joana Santos, “O site está a ser finalizado e o catálogo está na reprografia”, mas ambos serão lançados na próxima semana.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img