Quinta-feira, Julho 18, 2024
Quinta-feira, Julho 18, 2024

SIGA-NOS:

COISAS

-PUB-spot_img

Estamos a assistir nestes últimos anos a acontecimentos inimagináveis, desde crises financeiras, colapsos económicos, pandemias originadas por novos vírus, guerras (in)esperadas, ascensão de “líderes” extremistas com ideias populistas e outras tantas “coisas”.

Ao longo das nossas vidas deparamo-nos com coisas que sabemos que sabemos, outras que sabemos que não sabemos e coisas que não sabemos que não sabemos (no original unknown unknowns*).

Estas últimas, sobre um olhar mais atento e cuidadoso faz todo o sentido, porque são as coisas sobre as quais jamais pensamos e que, infelizmente, têm sido uma constante.

Como tal, obrigatoriamente teremos que reinventar a forma como olhamos à nossa volta para que possamos, no mínimo, transformá-las em coisas que sabemos que não sabemos e assim não sermos apanhados de surpresa.

Melhor ainda será dar o passo seguinte ou seja: transformá-las em coisas que sabemos que sabemos. Se não fomos capazes de o fazer (por exemplo eu sei que não sei falar japonês e sei que não vou saber) então teremos que nos rodear de quem saiba.

A hotelaria infelizmente não foge a estes cenários e 2023 avizinha-se como sendo um ano de incertezas e onde a navegação à vista é fulcral para atingirmos objetivos.

Na prática esta navegação diz-nos que nos devemos manter fiéis aos nossos princípios e valores, mas com plena noção de que teremos de nos adaptar e sermos maleáveis o suficiente para que possamos moldar-nos às novas situações (as tais coisas que não sabemos que não sabemos).

Se formos rigorosos, exigentes e consistentes no nosso dia a dia, com maior facilidade seremos capazes de ultrapassar essas inúmeras surpresas/coisas.

Ao longo da minha vida pessoal e profissional levei sempre em conta os valores de um grupo hoteleiro (conhecido para alguns e desconhecido para outros) de nome Carlson Rezidor Hotel Group (hoje em dia Radisson Hotel Group) e tentei incutir esses mesmos valores nas equipas.

De todos, o que mais “sinto” é este: Whomever you serve, serve with caring. Uma possível tradução: Cuida de quem cuida de ti. No campo empresarial resume-se a “sentir” a empresa ou, nas palavras de alguém por quem tenho imensa estima, consideração, amizade e respeito, sentir a “fazenda”.

As fazendas ou empresas onde desempenhamos funções devem ser cuidadas como se fossem nossas porque se assim não o for, mais cedo ou mais tarde, não darão “frutos” e, por conseguinte, não poderão continuar a cuidar de nós.

*Donald Rumsfed, Ex-Secretário de Defesa Americano foi o autor da polémica frase, unknown unknowns, quando questionado em entrevista sobre o porquê da invasão dos EUA ao Iraque e a falta de provas, argumento, do fornecimento de armas de destruição massiva a grupos terroristas pelo governo iraquiano.

Por Ricardo Augusto

É hotel manager do NEXT da Savoy Signature, na Madeira, Founder & CEO da REDE-T, rede de profissionais na área de turismo, hotelaria e restauração.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img