Terça-feira, Outubro 4, 2022
Terça-feira, Outubro 4, 2022

SIGA-NOS:

Dormidas em alojamento turístico sobem 90,1% em julho e superam 2019

O alojamento turístico registou 8,6 milhões de dormidas em julho, mais 90,1% do que em igual período anterior, com os mercados externos responsáveis por 5,7 milhões e uma subida homóloga de 205,2%, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados do INE indicam que, em junho, o setor do alojamento turístico registou três milhões de hóspedes, mais 85,4% do que no mesmo mês de 2021. Os números mostram que tantos os hóspedes como as dormidas superaram julho de 2019, antes do impacto da pandemia de covid-19, com aumentos 6,3% e 4,8%, respetivamente.

No entanto, julho regista um abrandamento face a junho, mês em que hóspedes e dormidas registaram aumentos de 97,6% e 110,7%, respetivamente. Em julho, o mercado interno contribuiu com 2,9 milhões de dormidas, aumentando 9,1% face a igual mês do ano anterior e 15,8% face a 2019, enquanto os mercados externos, que aumentaram 205,2% face a 2021, atingiram o mesmo nível de 2019.

As dormidas na hotelaria (81,7% do total de dormidas) aumentaram 94,3%, nos estabelecimentos de alojamento local cresceram 91,6%, enquanto que o turismo no espaço rural e de habitação aumentou 32,5%.

Em julho, registaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões, concentrando o Algarve 33,1% das dormidas, seguindo-se a Área Metropolitana de Lisboa (22,7%), o Norte (15,6%), a Região Autónoma da Madeira (10,5%) e o Centro (10%)

Quanto aos principais mercados emissores, o INE destaca as dormidas do mercado britânico (19% do total de não residentes em julho), espanhol (12,6% do total), alemão (9,4% do total) e do mercado norte-americano que, com uma quota de 7,6%. Comparando com julho de 2019, os números evidenciam crescimentos nos mercados checo (+63%), romeno (+30,7%) e dinamarquês (+18,7%), e diminuições nos mercados brasileiro (-26,2%) e sueco (-9,5%).

Somando os primeiros sete meses deste ano, as dormidas aumentaram 194,3% (+58,5% nos residentes e +406,2% nos não residentes). Comparando com o mesmo período de 2019, as dormidas diminuíram 4,4%, como consequência da diminuição de 9,4% das dormidas de não residentes, uma vez que as de residentes cresceram 7,8%.

Segundo o INE, em julho, 12,8% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes, menos do que os 22,1% em julho de 2021.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img