Sábado, Novembro 26, 2022
Sábado, Novembro 26, 2022

SIGA-NOS:

EUA mantêm posição como maior mercado mundial de viagens e turismo

O último Relatório de Tendências Económicas do World Travel & Tourism Council (WTTC) revela que os EUA continuam a ser o maior e mais poderoso mercado mundial de viagens e turismo, apesar das restrições impostas durante a pandemia.

Contudo, embora os EUA tenham mantido o primeiro lugar, a contribuição do setor das viagens e turismo para a economia do país decresceu 700 mil milhões de dólares (707 mil milhões de euros) em 2019, para pouco menos de 1,3 triliões de dólares (1,31 triliões de euros) no ano passado.

A investigação da Oxford Economics para o WTTC mostra que não houve qualquer mudança nos três principais países – com a China a ocupar o segundo lugar e a Alemanha o terceiro. Mas as classificações são ilusórias, de acordo com o WTTC, uma vez que as principais economias reforçaram os seus números através de viagens domésticas, enquanto que o número de visitantes internacionais caiu.

Porém, apesar dos desafios dos últimos dois anos, o novo relatório do organismo global de turismo mostra que as viagens de negócios estão no caminho da recuperação. Julia Simpson, presidente & CEO do WTTC, afirmou: “O nosso relatório mostra a resiliência do setor das Viagens & Turismo, apesar do impacto das restrições de viagem em todo o mundo”.

“O mundo, com algumas exceções, voltou a viajar e estamos a assistir a um ressurgimento das viagens de negócios. Durante os próximos 10 anos, o crescimento das Viagens & Turismo irá ultrapassar a economia global”, defendeu Simpson.

Os dados do WTTC revelam que em termos da contribuição do setor do turismo para o PIB, a China manteve a segunda posição, com mais de 814 mil milhões de dólares (821 mil milhões de euros), enquanto que a Alemanha ficou em segunda lugar, com o setor do turismo a contribuir com 251 mil milhões de dólares (253 mil milhões de euros) para a economia alemã. O Reino Unido caiu drasticamente do quinto lugar, em 2019, para o nono em 2021, com uma contribuição de pouco mais de 157 mil milhões de dólares (158,30 mil milhões de euros).

Em termos de gastos dos viajantes internacionais, a França, que antes da pandemia estava em quarto lugar, ultrapassou a Espanha, a China, e os EUA e ficou em primeiro lugar. A China, que permanece fechada a grande parte do mundo, estava em segundo lugar antes da pandemia, mas caiu dramaticamente para a 11ª posição em 2021.

Em toda a Ásia Pacífico, os principais mercados, como a Tailândia e o Japão, registaram enormes perdas nas despesas internacionais, o que resultou em ambos os mercados – que ocupavam antes da pandemia o quinto e oitavo lugar, respetivamente – ficarem fora dos 20 primeiros em 2021.

De acordo com as previsões do WTTC, espera-se que as viagens de negócios a nível mundial cresçam mais de 41% este ano. Para os próximos 10 anos, prevê-se que as viagens de negócios possam crescer uma média de 5,5% anualmente e que possam regressar mais rapidamente na região da Ásia-Pacífico.

O WTTC prevê que, até 2032, a China poderá ultrapassar os Estados Unidos e tornar-se no maior mercado mundial de Viagens & Turismo. A investigação mostra que a contribuição do setor do turismo para o PIB da China poderá atingir 3,9 biliões de dólares (3,93 milhões de euros) até 2032, tornando-o no mercado de Viagens & Turismo mais poderoso do mundo, e a Índia poderá ultrapassar a Alemanha para alcançar o terceiro lugar.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img