Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

SIGA-NOS:

Emirates repõe capacidade em mais de 270 voos, em 29 cidades da sua rede

Em linha com a flexibilização das restrições, a Emirates irá restaurar a sua capacidade em mais de 270 voos, em 29 cidades da sua rede, bem como ajustar os seus horários para aumentar as frequências.

Expansão de serviços de/para o Reino Unido

Em outubro, a companhia aérea aumentará os seus serviços para 73 voos semanais para o Reino Unido, incluindo uma operação de Heathrow, em Londres, seis vezes por dia. Também terá voos diários duplos com o A380 para Manchester, dez serviços semanais para Birmingham e voos diários para Glasgow.

Desde esta quarta-feira, dia 11, que a Emirates começou a servir o aeroporto de Heathrow em Londres com três voos diários, todos operados pelo A380. Ao longo de agosto e setembro, a Emirates aumentará as suas operações para Londres Heathrow e, em meados de outubro, a companhia aérea terá restaurado as suas operações para seis voos diários, dos quais quatro serão realizados com o A380.

Para clientes da Emirates que queiram viajar para o Reino Unido, a companhia aérea otimizou os seus horários, por forma a criar as melhores opções de conexão da sua rede, em especial nas principais cidades da África, como Joanesburgo, Cidade do Cabo e Lusaka, e na Ásia Ocidental, incluindo Karachi e Islamabad.

Operações nos EUA e em África

A Emirates atualmente voa para 12 cidades nos Estados Unidos, em mais de 70 voos semanais, e irá adicionar frequências, ao longo de agosto, para Houston, Boston e São Francisco, para acomodar o fluxo sazonal de viajantes.

A companhia aérea também aumentará a capacidade nos seus quatro voos semanais para o aeroporto JFK de Nova Iorque, ao serviço do A380, a partir de 13 de agosto.

A Emirates aumentou, de igual forma, os voos para Joanesburgo para 11 voos semanais, com a adição de quatro voos vinculados com Durban. A transportadora aérea também voa de e para a Cidade do Cabo com três serviços semanais. Os clientes que entram e saem dos três gateways sul-africanos da Emirates podem conectar-se com segurança à Europa, Oriente Médio, Ásia Ocidental e Estados Unidos.

Os voos de / para a África do Sul também foram programados para permitir conexões convenientes e acesso adicional aos quatro gateways da Emirates no Reino Unido, bem como à extensa rede americana da Emirates.

Concomitantemente, ainda em África, a companhia aérea restabeleceu a capacidade dos seus voos de e para Lusaka, na Zâmbia (ligada a Harare), e Entebbe (Uganda), com cinco voos semanais cada.

À medida que as fronteiras internacionais são reabertas e as restrições de viagens diminuem, a Emirates continuará a expandir sua rede. A companhia aérea retomou os serviços de passageiros para mais de 120 destinos, recuperando cerca de 90% da sua rede pré-pandémica.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img