Sexta-feira, Julho 12, 2024
Sexta-feira, Julho 12, 2024

SIGA-NOS:

Islândia propõe taxa turística para proteger a natureza do “turismo excessivo”

-PUB-spot_img

A Islândia está a considerar a implementação de uma nova taxa turística com o objetivo de preservar a sua “natureza intacta” e lidar com o aumento significativo do turismo nas últimas décadas. O país nórdico viu o número de visitantes crescer mais de 400% entre 2010 e 2018, atingindo mais de 2,3 milhões de turistas. Mesmo durante a pandemia, os números de visitantes rapidamente se recuperaram, atingindo 1,7 milhões em 2022.

Em entrevista à agência noticiosa Bloomberg, a primeira-ministra da Islândia, Katrín Jakobsdóttir, destacou a necessidade de uma taxa turística para abordar o impacto do turismo no clima do país. “A maioria dos nossos hóspedes que nos visitam estão a explorar a natureza intacta e, obviamente, isso cria uma pressão”, afirmou.

Embora o montante exato da taxa turística islandesa ainda não tenha sido especificado, Jakobsdóttir assegurou que “não será elevado, para começar”. O regime proposto será introduzido como um imposto municipal para os visitantes que permanecem na Islândia.

A Islândia tem metas ambiciosas em relação às emissões de carbono, com o objetivo de atingir emissões líquidas zero até 2040. Além da taxa turística, as empresas do setor de turismo islandês estão a trabalhar na melhoria da sustentabilidade, recorrendo à economia circular e à utilização de veículos elétricos.

A introdução da taxa turística visa aliviar a sobrecarga das infraestruturas, serviços públicos e instalações nos destinos turísticos, ao mesmo tempo que desencoraja o excesso de visitantes, contribuindo para a limitação da afluência de pessoas. Os fundos arrecadados com a taxa poderão ser canalizados para financiar melhorias nas infraestruturas de transportes públicos, mitigar danos causados pelo excesso de turistas e apoiar iniciativas de sustentabilidade.

A Islândia junta-se a uma lista crescente de destinos em todo o mundo que implementam taxas turísticas como medida para gerir o impacto do turismo. Várias cidades europeias, incluindo Paris, Berlim, Amesterdão e Roma, já adotaram sistemas de taxa turística. No Reino Unido, a cidade de Manchester introduziu recentemente uma taxa noturna para visitantes, enquanto Santiago de Compostela, em Espanha, planeia implementar uma taxa regional para combater a sobrelotação neste verão. Veneza, em Itália, também anunciou a intenção de introduzir uma taxa para visitantes, com a previsão de lançamento no verão de 2024.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img