Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

SIGA-NOS:

O melhor e pior de 2023

O ano acabou e quisemos saber que balanço fazem os profissionais de turismo de 2023. Saiba o que elegeram como o melhor e o pior do ano e os seus desejos para 2024. Com as opiniões de Carla Salsinha e Pedro Colaco.

Carla Salsinha, presidente da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa

+Melhor 

Os muito bons resultados do turismo na Região de Lisboa. Na medida em que estes resultados não são apenas números, mas empresas mais equilibradas, melhores empregos e mais vida e energia nas nossas cidades e nos nossos territórios.

– Pior

A não decisão (persistente e continuada no tempo) sobre o novo Aeroporto de Lisboa.

Um desejo para 2024 

Um ano turístico ainda melhor do que 2023, na Região de Lisboa e em Portugal.

Pedro Colaco, CEO e presidente da GuestCentric

Pedro Colaço, CEO da Small Portuguese Hotels.

+Melhor 

1) Procura! Em todos os segmentos vimos enorme procura, com destaque para o lazer, claro. Fechamos o ano 18% acima de 2022 em Portugal, e 2023 é agora o novo ano benchmark para a indústria.
2) Preço. Mesmo nos meses mais last-minute (por exemplo Novembro e Dezembro) os hoteleiros não reduziram os preços, e acompanharam as companhias aéreas na sua estratégia.
3) Tecnologia. O chatGPT é uma revolução que pôs toda a gente, incluindo os hoteleiros a pensar como a utilização de tecnologia pode melhorar o desempenho das empresas. Vemos mais hoteleiros interessados em ter conversas estratégicas sobre como usar tecnologia para melhorar o desempenho económico do que apenas ferramentas para problemas pontuais.

– Pior

1) Inflação. A inflação manteve-se elevada em vários países da OCDE, nomeadamente nos itens de energia e comida o que tem uma pressão grande sobre os custos de produção do serviço hoteleiro.
2) Sustentabilidade. A sustentabilidade é uma tendência positiva e a maioria dos hoteleiros têm preocupações ambientais e sociais. No entanto, a fraca comunicação desses esforços associada aos grandes desafios relacionados a eventos climáticos extremos, poluição relacionada com as viagens ou práticas insustentáveis muito comunicadas em alguns destinos podem prejudicar a indústria do turismo.
3) Conflitos e guerras: as guerras que parecem estender-se têm um impacto negativo no mundo, no sentimento económico e logo também no turismo.

Um desejo para 2024 

Paz e prosperidade para todos nós!

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img