Terça-feira, Maio 21, 2024
Terça-feira, Maio 21, 2024

SIGA-NOS:

Passageiros nos aeroportos da Madeira crescem 41,7% em abril face a 2019

Os aeroportos da Região Autónoma da Madeira registaram um movimento de 423,4 mil passageiros no mês de abril, o que representa um aumento de 12,7% em termos homólogos, indicou a Direção Regional de Estatística (DREM). No entanto, quando comparado com abril de 2019, o crescimento é ainda mais expressivo, atingindo 41,7%.

Os passageiros foram transportados em 2.846 aeronaves (voos comerciais), traduzindo uma variação homóloga de +5,6%.

“Quando comparado com abril de 2019 (período pré-pandemia), verificou-se também um crescimento de +41,7% no movimento de passageiros e de +26,8% no movimento das aeronaves”, esclarece a DREM.

De acordo com a autoridade regional, cada aeronave transportou, em média, cerca de 155 passageiros (146 em abril de 2022), no aeroporto da Madeira, enquanto no do Porto Santo aquele valor situou-se nos 81 passageiros (63 no mês homólogo).

Em abril de 2023, o movimento de passageiros domésticos e internacionais nos aeroportos da região registou variações homólogas positivas, com o tráfego doméstico a crescer mais (+13,5%) que o internacional (+11,8%).

A DREM refere ainda que no aeroporto da Madeira o tráfego internacional (53,5%) predominou face ao doméstico (46,5% do total), ao passo que no aeroporto do Porto Santo houve uma predominância do tráfego doméstico (80,3% do total), mas com maior desproporção face a março anterior.

A autoridade de estatística indica também que nos primeiros quatro meses de 2023, os passageiros embarcados e desembarcados nos dois aeroportos do arquipélago ascenderam a 1.466,1 mil, dos quais metade correspondente ao tráfego exclusivamente entre aeroportos localizados em território nacional, que inclui as ligações interiores e domésticas (47,3% do total) e a outra metade ao internacional (52,7%).

O Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos internacionais dos aeroportos da RAM (34,9%), seguido da Alemanha (21,5%) e da França (7,9%).

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img