Sábado, Novembro 26, 2022
Sábado, Novembro 26, 2022

SIGA-NOS:

Passageiros nos aeroportos mais que triplicam até julho, quase ao nível pré-pandemia

O número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais cresceu 122,5% em julho face ao mesmo mês de 2021 e 269,1% no acumulado desde janeiro, prosseguindo a tendência de aproximação aos níveis pré-pandémicos, divulgou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

“O início do ano 2022 revelou uma tendência de aproximação aos níveis registados no período pré-pandémico”, refere o INE, avançando que, “em julho de 2022, registou-se o desembarque médio diário de 104,3 mil passageiros nos aeroportos nacionais (95,9 mil no mês anterior), aproximando-se do valor observado em julho de 2019 (105,5 mil)”.

Segundo os dados divulgados, em julho movimentaram-se nos aeroportos nacionais 6,2 milhões de passageiros, correspondendo a uma variação homóloga de +122,5% (+186,0% em junho). Comparando com julho de 2019, o movimento de passageiros diminuiu 1,5% (-2,7% no mês anterior).

Dos passageiros desembarcados em julho, 81,1% corresponderam a tráfego internacional (74,8% no mesmo mês de 2021), na maioria provenientes do continente europeu (68,6% do total). Relativamente aos passageiros embarcados, 79,5% corresponderam a tráfego internacional (69,8% em julho de 2021), tendo como principal destino aeroportos no continente europeu (65,7% do total).

Considerando o período entre janeiro e julho de 2022, o número de passageiros aumentou 269,1% em comparação com o período homólogo de 2021 (-10,7% face a igual período de 2019). Até julho, o aeroporto de Lisboa movimentou 49,3% do total de passageiros (15,1 milhões) e registou um crescimento de 300,0% comparando com o período homólogo de 2021 (-15,0% face ao mesmo período de 2019).

Considerando os três aeroportos com maior tráfego anual de passageiros, Faro registou o maior acréscimo face a 2021 (+397,7%) e o Porto registou a maior aproximação aos níveis de 2019 (-8,3%).

Entre janeiro e julho de 2022, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos, com crescimentos de 589,2% no número de passageiros desembarcados e 675,4% no número de passageiros embarcados, face a 2021, “justificado pelo encerramento do corredor aéreo entre Portugal e o Reino Unido em grande parte do período em análise em 2021”.

Já a França ocupou a segunda posição, com aumentos de 192,3% nos passageiros desembarcados e 221,9% nos passageiros embarcados, face ao mesmo período de 2021, seguida de Espanha.

Analisando apenas o mês de julho de 2022, aterraram nos aeroportos nacionais 22,8 mil aeronaves em voos comerciais e foram movimentadas 19,8 mil toneladas de carga e correio (+46,4% e +20,0% respetivamente, face a julho de 2021). Em junho de 2022 tinham-se registado variações homólogas de +74,4% e +16,9%, pela mesma ordem.

Comparando com julho de 2019, registaram-se variações de -2,1% no número de aeronaves aterradas, -1,5% nos passageiros movimentados e +7,6% no movimento de carga e correio (-3,3%, -2,7% e +11,4% no mês anterior, respetivamente).

Até julho, o movimento de mercadorias no aeroporto de Lisboa representou 73,6% do total, atingindo 94,8 mil toneladas (+38,4% face ao mesmo período de 2021), sendo que, comparando com os primeiros sete meses de 2019, registou-se um acréscimo de 11,3%.

No conjunto dos restantes aeroportos, o movimento de carga e correio aumentou 5,3% (+6,4% comparando com o mesmo período de 2019).

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img