Quinta-feira, Setembro 29, 2022
Quinta-feira, Setembro 29, 2022

SIGA-NOS:

Primeiro Airport Risk Index de sempre apresentado a mais de 100 executivos de aeroportos

A Willis Towers Watson (WTW), empresa multinacional britânico-americana de consultoria de seguros, e o Centro de Estudos de Risco da Universidade de Cambridge revelaram, esta sexta-feira, um Airport Risk Index. Pela primeira vez, os aeroportos de todo o mundo serão capazes de introduzir novos métodos de definição de perfis de risco para desafiar no futuro o seu planeamento de resiliência.

Apresentado a executivos de diversos aeroportos mundiais na conferência anual da Airport Risk Community (ARC) da WTW, realizada em Lisboa, o índice compara 110 dos aeroportos mais movimentados do mundo por volume de passageiros, contra 19 ameaças identificadas.

Segundo comunicado, o Índice oferece aos aeroportos a capacidade de questionar os seus pressupostos atuais
e futuros sobre a exposição ao risco. Combina análises históricas e preditivas para determinar os níveis de probabilidade e impacto da disrupção operacional na rentabilidade de um aeroporto.

Nuno Arruda, Head of Portugal da WTW Portugal afirmou: “Um dos grandes objetivos da WTW é munir os clientes de ferramentas que lhes permitam tomar melhores decisões, dando-lhes perspetivas baseadas numa análise de dados eficiente e consequente”.

“A solução hoje apresentada em Lisboa é mais um excelente exemplo do potencial das parcerias que estabelecemos com a comunidade científica e académica como fontes de valor para os nossos clientes e sociedade em geral”, salientou o responsável pelo mercado português.

John Rooley, CEO da Global Aerospace, confirmou o valor deste ARI: “Em linha com a estratégia baseada em dados da WTW, estamos a impulsionar a mudança em todo o ecossistema da aviação. Este Índice vai proporcionar novas perspetivas e desafiar a forma como a indústria mede e gere o risco”.

Trevor Maynard, diretor de Investigação de Risco Sistémico do Centro de Estudos de Risco da Cambridge Judge Business School, apoiou este ponto de vista: “O Centro de Estudos de Risco da Cambridge Judge Business School e a WTW colaboraram na criação deste índice, que capacitará os líderes do mundo da aviação a informar sobre a resiliência ao risco através de conhecimentos orientados por dados.”

Hélène Galy, diretora da Research Network da WTW, salientou o valor das parcerias baseadas na ciência que estão no cerne do ARI: “a melhor forma de compreender o risco e promover a resiliência é através do trabalho em parceria e abraçando o talento de pessoas de todo o mundo. É aqui que o nosso investimento a longo prazo, em parcerias de investigação, se revela inestimável, trazendo a ciência mais recente até aos nossos
clientes”.

“Em última análise, com o Airport Risk Index, os aeroportos poderão assegurar aos governos, reguladores, investidores, seguradoras e parceiros comerciais que têm uma compreensão renovada dos seus riscos e das estratégias de mitigação necessárias”, conclui o comunicado da WTW.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img