Quarta-feira, Agosto 10, 2022
Quarta-feira, Agosto 10, 2022

SIGA-NOS:

Quando o fator é saúde, Portugal e Espanha no top dos destinos para investimento estrangeiro

Espanha e Portugal são os países que oferecem aos estrangeiros que queiram investir em residência os mais altos níveis de cuidados de saúde sem a necessidade de investir milhões para obtê-los, de acordo com a Astons, uma consultora especialista em investimento estrangeiro nas áreas do imobiliário, residência e cidadania.

Com a saúde a tornar-se um dos factores-chave no que diz respeito ao sentimento do investidor, intensificado pela pandemia da Covid, estes procuram cada vez mais a disponibilidade de assistência médica de qualidade.

A pesquisa mostra que Espanha apresenta a melhor proposta para invesitmento em residência àqueles investidores preocupados com a saúde. O nível do sistema de saúde do país está atualmente no topo, com uma pontuação de 88 e com um investimento mínimo para residir de 500 mil euros. O páis é também considerado uma das opções mais acessíveis para os investidores.

Embora Singapura e Reino Unido estejam entre os três primeiros em termos de qualidade de saúde , o custo mínimo de investimento em residência através de programas de investimento é alto, de 1,5 milhões de euros e 2,3 milhões de euros, respetivamente.

Portugal também apresenta uma grande oportunidade para um investimento inteligente com foco na saúde. O sistema de saúde português pontuou 83,2 na pesquisa da Astons, com o investimento mínimo exigido para residência (280 mil euros) ainda mais baixo do que a Espanha.

Suíça, Itália e Malta também oferecem serviços de saúde de alta qualidade, com pontuação na casa dos 80 e também oferecem investimentos mínimos abaixo ddos 250 mil euros (no caso da Suíça e Itália).

Austrália (82,7) e Canadá (80) também apresentam bom desempenho em termos de saúde , no entanto, o custo mínimo de investimento é maior em 972 mil e 810 mil euros, respectivamente.

Em termos de países com acesso à melhor saúde que permitem a obtenção da nacionalidade através de investimento estrangeiro, a República Dominicana é o país que se destaca. A pesquisa de Aston pontuou o sistema de saúde do país em 85,4, tornando-o o único, juntamente com Portugal, a pontuar acima de 85.

Além do mais, a obtenção de nacionalidade através de investimento no país requer um investimento mínimo de apenas 84 mil euros, tornando-o de longe o mais acessível para investidores preocupados com a saúde.

Malta também apresenta um bom investimento em cidadania alternativa focada na saúde, com pontuação de 82,5, embora o investimento mínimo seja muito mais alto do que a República Dominicana em 700 mil euros.

O diretor executivo da Astons, Arthur Sarkisian afirmou: “A qualidade de vida sempre foi um fator impulsionador no que diz respeito ao investimento em programas de residência e cidadania e, claro, a saúde e a prestação de bons cuidados de saúde desempenham um grande papel nisso. No entanto, a atual pandemia colocou a saúde no topo da lista de preocupações de muitos investidores por razões óbvias. Embora o apelo de muitos programas se baseie sempre numa variedade de benefícios, esperamos que a saúde e os cuidados de saúde continuem a ser um fator abrangente por muitos anos”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img