Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

Ryanair apela à Comissão Europeia para proteger os sobrevoos durante a greve dos controladores aéreos em França

A Ryanair pediu esta terça-feira, 31 de janeiro, mais uma vez à Comissão Europeia para tomar medidas urgentes para proteger os sobrevoos durante mais uma greve dos controladores aéreos (ATC) em França que decorre desde as 17h00 de 30 de janeiro até às 06h00 de 1 de fevereiro, como já acontece na Grécia e na Itália, e evitar “interrupções desnecessárias nos planos de viagem de cidadãos da UE de países como Irlanda, Itália, Portugal, Espanha e Reino Unido”.

“A Comissão Europeia falhou repetidamente em proteger o mercado único da Europa para viagens aéreas, permitindo que voos que sobrevoam França fossem sequestrados repetidas vezes por minúsculos sindicatos ATC franceses que fecham os céus da França para passageiros da UE que viajam de / para países fora de França, protegendo os voos de cidadãos franceses e voos domésticos franceses”, refere a companhia.

Centenas de milhares de passageiros de companhias aéreas “sofreram atrasos no verão passado devido a greves dos ATCs franceses, um problema que poderia ser facilmente resolvido com a intervenção da Comissão para proteger os sobrevoos e impedir que a interrupção desnecessária dos passageiros da UE no verão passado se repita no verão de 23.”, reforça a transportadora.

A Ryanair confirmou que foi forçada a cancelar um pequeno número de voos de/para França esta terça-feira (31 de janeiro) como “resultado desta greve inútil do ATC, e aconselha os passageiros que viajam de/para/sobre a França durante este período a consultar o site da Ryanair ou app para atualizações de status de voo antes de viajar para o aeroporto”.

Neal McMahon, da Ryanair, disse: “É inexplicável que a Comissão da UE continue sentada e ignorando o impacto generalizado que essas greves francesas de ATC têm sobre os passageiros da UE que nem estão a viajar de / para a França, enquanto o governo francês usa a sua política de serviços mínimos para proteger os voos domésticos franceses para os cidadãos franceses”.

“A Ryanair mais uma vez apela à Comissão Europeia que tome medidas imediatas para proteger os cidadãos europeus que viajam de países como Irlanda, Itália, Espanha, Portugal e Reino Unido, cujos planos de viagem serão interrompidos desnecessariamente hoje (31 de janeiro) devido à repetida inação da Comissão para proteger os sobrevoos quando o ATC francês entra em greve. Proteger sobrevoos durante greves de ATC em estados membros individuais, como fazem na Grécia e na Itália, é a solução mais simples e eficaz para evitar perturbações em massa desnecessárias e deve ser imediatamente implementada pela Comissão Europeia para evitar que a interrupção desnecessária de greves de ATC que ocorreu no verão passado se repita no verão de 23″, conclui.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img