Quarta-feira, Agosto 17, 2022
Quarta-feira, Agosto 17, 2022

SIGA-NOS:

SET afirma que “estamos nesta altura a virar a página”

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, afirmou esta quarta-feira, dia 26, que o setor do turismo está nesta altura “a virar a página” e, como tal, este era o momento adequado para lançar o plano de reativação do turismo, apresentado na semana passada pelo ministro da Economia. No discurso de abertura da 7ª edição do Vê Portugal – Fórum Turismo Interno a responsável da pasta do turismo quis passar uma mensagem de confiança ao setor.

“Muitas vozes deram conta que deveríamos estar no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Queria aqui vincar que o setor do turismo não necessita de reformas estruturais. A governança é adequada. Os nossos ativos são extraordinários. A rota de crescimento estava a ser vivida de uma forma sustentável. Evidentemente que precisamos, sim, de um plano específico que garanta a aceleração do setor de modo a que possamos atingiram 2027 as métricas que nos propusemos a atingir em 2017 quando foi apresentada a estratégia até 2027”, referiu a responsável.

Rita Marques resumiu os quatro pilares em que assenta o novo plano de retoma do turismo: empresas, confiança, posicionamento internacional de Portugal e preparação do futuro.

No que diz respeito às empresas, Rita Marques falou da importância de recapitalizar o tecido empresarial. “Estimamos que as nossas empresas, em toda a fileira do turismo, possam ter perdido qualquer coisa como mil milhões de euros a nível dos capitais próprios. Evidentemente, que não temos capacidade para repor na totalidade todo este montante, mas temos uma obrigação de assegurar que estas empresas possam neste momento retomar e ajustar os seus balanços de modo a garantir que estão devidamente capitalizadas e resilientes para enfrentar esta nova procura que todos desejamos”, defendeu a responsável.

Quanto ao segundo pilar, o da confiança, Rita Marques lembrou o selo Clean & Safe, medida que permitiu colocar Portugal na linha da frente. A responsável defendeu, no entanto, a necessidade de continuar um conjunto de investimentos que vão ter resposta com o lançamento, muito em breve, do Adaptar 2.0. “Foi uma iniciativa reconhecidamente marcante na fase de pandemia e que agora terá uma continuidade”, garante.

A secretária de Estado do Turismo afirmou, ainda, que o Governo tem como objetivo, com o novo plano de retoma, “assegurar o posicionamento competitivo do Portugal no contexto internacional e gerar negócio”, através de um conjunto de medidas programáticas. Contudo, Rita Marques referiu que estas medidas implicam “um esforço de todos, mais uma vez, qualificando os nossos equipamentos e ativos de natureza turística como, mas também, ao mesmo tempo, garantindo que comunicamos bem lá fora. Em ano de pandemia, Portugal foi reconhecido como a melhor marca turística da Europa”.

Desenhar uma estratégia para o turismo 2030-2050 no contexto europeu

A secretária de Estado do Turismo não deixou de lembrar, no discurso de abertura do Vê Portugal, o trabalho que tem sido feito na presidência do Conselho Europeu.

“Temos trabalhado no certificado digital agora com o novo nome. O assunto está devidamente resolvido muito em breve será operacionalizado em todas as geografias europeias mas não só. Houve aqui uma preocupação evidente da presidência portuguesa de garantir a reposição da mobilidade na Europa, mas também a reposição da mobilidade com países terceiros, dada a importância de mercados como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Brasil ou a própria Ásia. Graças a esses mercados, poderemos naturalmente fazer estender a estadia média aumentando as receitas turísticas e, portanto, este quarto pilar que tem a ver com construir o futuro depende muito do trabalho que está a ser feito na Europa”, defendeu.

A presidência portuguesa lançou o desafio da construção de uma estratégia para o turismo 2030-2050 no contexto europeu. “Amanhã mesmo, essas conclusões no que toca ao turismo serão apreciadas e, esperamos nós, votadas favoravelmente no Conselho Europeu de Ministros de Estado. Estou muito expectante em poder anunciar muito em breve que Portugal lançou uma agenda europeia de turismo 2030-2050, que espero que possa ter continuidade também agora com a presidência eslovena”.

avatar

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img