Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024
Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024

SIGA-NOS:

Soltour: “A reserva antecipada é um indicador da felicidade do turista”

Constituída por vários operadores independentes, a plataforma de distribuição da Travelance foi lançada em outubro pela Europamundo, Guest Incoming, Luxotour, Soltour, WebBeds e TUI, embora a sua origem esteja na Soltour Travel Partners, que iniciou a sua atividade um ano antes. Tomeu Bennasar, CEO da Soltour, está satisfeito com a recepção que esta iniciativa teve no setor e encara este novo ano com optimismo. Em entrevista ao Hosteltur, reconhece que a sua empresa está muito atenta “aos movimentos do mercado porque tudo pode acontecer a qualquer momento”, mas, para já, “as pessoas continuam a viajar e as reservas antecipadas melhoraram”.

No que diz respeito à Travelance, Tomeu Bennasar afirmou ao Hosteltur que este é “um projeto muito ambicioso e estamos muito satisfeitos. Apostamos num ambiente de colaboração entre empresas, cada uma com a sua atividade, mas criando valor para as agências de viagens”.

Recentemente, a empresa incorporou novos parceiros, como a Nevatur, especializada em turismo na neve e montanha, e a agência de incoming Coming2, bem como a Intermundial como fornecedor preferencial de seguros. Questionado sobre possíveis novas incorporações, o responsável indica que estão em conversações com alguns fornecedores, cujos anúncios serão feitos nos próximos dois meses.

“No período de abril a setembro/outubro, queremos garantir a estabilidade dos parceiros existentes para que possam trabalhar e vender. Criar sinergias e criar valor. Estamos constantemente a visualizar novos projetos e ideias de negócio que devemos implementar”, enfatizou Bennasar.

Em relação aos próximos passos, Bennasar revela: “Queremos um parceiro no setor de aluguer de automóveis e outro operador turístico especializado em destinos que ainda não cobrimos. A maioria dos fornecedores manifestou interesse no projeto, mas precisamos avaliar se é adequado”.

Questionado sobre possíveis acordos com companhias aéreas ou ferroviárias, o CEO da Soltour admite que a Travelance “precisa de mais tempo para amadurecer” antes de incorporar certos tipos de empresas, dependendo da sua dimensão.

Segundo o representante, a dinâmica operacional da Travelance envolve a dedicação de recursos em cada uma das empresas participantes, além da atribuição de responsabilidades a alguém exclusivamente dedicado à coordenação das atividades da plataforma. No entanto, ainda não foi conferida uma entidade própria à Travelance, “nem precisamos de o fazer”, sustenta. “Cada empresa segue o seu próprio caminho, embora exista um compromisso em implementar diversas iniciativas conjuntas”, explica.

Questionado sobre os procedimentos para as agências de viagens trabalharem com esta plataforma, o responsável explicou que devem registar-se e inscrever-se em Travelance.club. “Uma vez iniciada a sessão, podem saltar de um site de uma empresa para outro, somos complementares, mas cada um mantém a sua independência, a sua entidade, a sua conta de exploração, a sua relação com a agência. A agência assina um contrato com cada um dos fornecedores”.

“Mantemos essa independência, mas facilitamos às agências. No clube, as produções são partilhadas e os benefícios são cumulativos. É mais fácil obter benefícios económicos, ter acesso a viagens de familiarização, a descontos, até mesmo a ferramentas de marketing que estamos a fornecer a partir do clube. E, como se progride no clube? É semelhante aos programas de afiliação das companhias aéreas, que permitem acumular pontos com cada uma das companhias aéreas que fazem parte de uma aliança”, acrescentou.

Quanto à receptividade por parte das agências de viagens, foi indicado que as agências independentes encaram este projeto “de forma muito positiva, pois foi concebido tendo-as em mente”, revela. “Valorizam-no pelo facto de facilitar o seu trabalho. Até mesmo as agências pertencentes a grupos verticais têm uma opinião favorável, visto apreciarem a organização de fornecedores tão diversos e especializados no mesmo ambiente.”.

Em relação ao progresso da plataforma, foi mencionado que esta foi lançada em outubro, coincidindo com o lançamento da marca, e a sua evolução “é muito positiva”, contando já com mais de 1.000 subscritores. Têm a ambição de atingir os 1.500-2.000 até 2024.

Quanto ao nível de procura pelos produtos da Soltour, Tadeu explicou que, por enquanto, estão satisfeitos, embora estejam vigilantes em relação aos movimentos do mercado, pois sabem que as circunstâncias podem mudar a qualquer momento. “Além disso, a economia das famílias começa a ser um pouco ressentida e isso acaba por ter um impacto no sector. De momento, isso não está a acontecer, as pessoas continuam a viajar e as reservas antecipadas melhoraram. O indicador da felicidade do turista é sempre quando a reserva é feita com antecedência, por isso, por enquanto, vamos manter-nos optimistas”, conclui.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img