Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

SIGA-NOS:

Turismo de Portugal lança campanha que promove o “futurismo”: Um turismo mais autêntico e sustentável

Para celebrar a chegada do Novo Ano e inspirar quem visita Portugal, o Turismo de Portugal apresentou uma nova campanha de promoção do turismo português esta quarta-feira, 3 de dezembro. Com o mote “Não é turismo. É futurismo”, esta campanha ambiciona mobilizar as pessoas e transformar as suas viagens em experiências autênticas e sustentáveis, capazes de gerar um impacto positivo nos territórios, no ambiente e nas comunidades.

A iniciativa apresenta 12 resoluções de Ano Novo destinadas aos turistas do futuro, incentivando uma participação ativa nas mudanças necessárias no turismo, tanto em Portugal como globalmente. Algumas destas resoluções incluem “Não é não estar envolvido. É estar comprometido”; “Não é virtual. É real”; “Não é nosso. É seu”; “Não é padronizado. É único”.

“Queremos liderar o turismo do futuro”, frisou Lídia Monteiro, Vogal do Conselho Diretivo do Turismo de Portugal. “Portugal tem reputação e notoriedade fora do país, por isso queremos incentivar todo o ecossistema a aderir a boas práticas de turismo sustentável, o turismo do futuro”, acrescenta.

A campanha é dirigida aos mercados interno e externo, com destaque para os mercados prioritários da Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido e Portugal, sendo veiculada através dos meios digitais mais relevantes e usando uma variedade de formatos de vídeo, incluindo pela primeira vez o TikTok e Connected TV.

“Queremos que seja mais do que uma campanha, que seja uma atitude, uma forma de viajar, uma forma de viver os locais e de os sentir. Preservá-los mas, mais do que isso, ter um impacto positivo, ter capacidade de regenerar, de gerar valor”, explica, Tomás Froes, CEO da DENTSU, agência de publicidade responsável pela campanha.

Ancorada na Estratégia de Turismo 2027, que pretende colocar Portugal na liderança do turismo do futuro, esta campanha convoca à participação de todos – destinos, organizações e turistas – na construção de um “turismo mais inclusivo, sustentável e responsável”. Além disso, convoca cada pessoa a adotar “uma nova forma de viajar, a viver por dentro o que visita, a mergulhar de alma e coração nos locais e tradições, a procurar menos padronização e mais humanidade, conscientes que residentes e viajantes fazem parte do mesmo propósito”.

“É uma campanha inovadora, humanista, para um turismo mais responsável”, disse Nuno Fazenda, secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços. “Temos como estratégia liderar o turismo do futuro e isso significa termos um turismo mais sustentável, mais autêntico e genuíno e esse é o mote desta campanha”, concluiu.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img