Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

WTTC: O setor está preparado para a divulgação obrigatória de relatórios de sustentabilidade?

O setor do turismo encarou o início de 2023 como uma fase de recuperação, após os desafios da pandemia de COVID-19. À medida que as restrições diminuíram, as viagens aumentaram substancialmente. No entanto, muitas empresas enfrentam agora o desafio de preencher rapidamente vagas para acompanhar esta crescente procura. Tanto grandes como pequenas empresas estão agora a enfrentar o próximo desafio: a transição rápida de relatórios de sustentabilidade voluntários para obrigatórios. Estarão preparadas para tal transição? Esta é a questão colocada pelo World Travel & Tourism Council (WTTC) no seu mais recente relatório.

A partir de 2024, entra em vigor a primeira onda de regulamentações obrigatórias mais rigorosas em matéria de divulgação de sustentabilidade, uma vez que as novas regras de sustentabilidade da União Europeia passam a exigir que as maiores empresas comecem a recolher dados sobre as emissões de gases com efeito de estufa. Estas novas regras, que incluem a Diretiva relativa aos relatórios de sustentabilidade das empresas, também requerem que as empresas apresentem planos anuais de transição para reduzir as emissões. Os planos devem estar alinhados com o objetivo de limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5 graus Celsius, uma meta estabelecida pelo Acordo Climático de Paris de 2015, com o progresso na consecução destas metas disponibilizado anualmente para as partes interessadas e para o público em geral.

“Mas os últimos dois anos foram tumultuosos no que diz respeito à sustentabilidade”, destaca o WTTC. Não só a UE impôs novas regulamentações obrigatórias, mas também o Reino Unido, a Austrália, o Canadá, a Índia e Singapura. Espera-se também que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos adote, nos próximos meses, requisitos semelhantes em matéria de divulgação de informações sobre o clima, tornando obrigatórias as divulgações de emissões anteriormente voluntárias para as empresas americanas registadas publicamente. Além disso, o International Sustainability Standards Board (ISSB), associado ao International Accounting Standards Board, publicou o que se tornará a norma internacional para a contabilidade da sustentabilidade. De acordo com o relatório, todas as novas normas exigem a divulgação das emissões de escopo 1, 2 e 3, conforme definido pelo Protocolo sobre Gases com Efeito de Estufa, para a contabilidade das empresas.

Novo relatório e inquérito

“Dado o dilúvio de novas normas obrigatórias, chegou a hora de o setor de Viagens e Turismo avaliar o seu nível de preparação”, afirma o comunicado. Após inquirir os membros do setor para um relatório que deverá ser publicado no quarto trimestre, o World Travel & Tourism Council (WTTC) e a Oliver Wyman concluíram que ainda há muito trabalho a fazer antes que o setor esteja à altura do desafio.

De acordo com o novo estudo do WTTC, as viagens e o turismo são atualmente responsáveis por 8,1% das emissões globais de gases com efeito de estufa. Embora muitas das maiores empresas do setor tenham estabelecido objetivos de redução das emissões para 2050, muitas outras começaram apenas a considerar a forma de lidar com as alterações climáticas na sua atividade. Assim, segundo o relatório, existe um vasto leque de compreensão e preparação no setor das viagens e turismo no que diz respeito aos próximos requisitos de comunicação.

“Navegar pelo cenário de conformidade não será tarefa fácil – especialmente para um setor com operações que abrangem vários países e empresas que vão de alguns funcionários a milhares. Mesmo numa única jurisdição, as complexidades da gestão de várias subsidiárias, fornecedores e parcerias serão assustadoras”, sustenta o relatório.

De acordo com a WTTC, esses desafios tornam-se ainda maiores, considerando que 80% dos membros do setor são pequenas e médias empresas com recursos limitados para investir em novos funcionários e tecnologia. Reconhecendo essa realidade, o WTTC e a Oliver Wyman incluirão no próximo relatório uma ferramenta para ajudar o setor a navegar pelos requisitos.

Um dos principais receios das empresas é a falta de recursos, capacidades e habilidades para atender às novas regulamentações. O relatório destaca que, no passado, as equipas de sustentabilidade no setor de Viagens e Turismo concentravam-se, geralmente, em questões operacionais, de marketing ou branding, em vez de contabilidade ou recolha de dados. No entanto, e de acordo com o WTTC, a conformidade com divulgações rigorosas de sustentabilidade requer uma mudança cultural em toda a organização, e “as equipas de sustentabilidade não podem enfrentar esse desafio sozinhas. Será necessária mais formação e conhecimento interno sobre sustentabilidade em todas as organizações“, defende a organização.

Outro desafio enfrentado pelo setor é a recolha de dados. De acordo com o WTTC, “as amplas e fragmentadas cadeias de valor de muitas empresas dificultam a recolha oportuna e precisa de dados”, especialmente em relação às emissões de âmbito 3, que são produzidas por fornecedores e utilizadores relacionados às empresas.

Em resumo, as empresas debatem-se para conciliar o investimento necessário em novas capacidades de recolha de dados com o investimento que já está a ser feito em iniciativas para reduzir as emissões e cumprir outros objetivos ambientais, sociais e corporativa. No entanto, os regulamentos agora são uma realidade e “é crucial para as empresas, especialmente as maiores e as redes, agirem prontamente”, sustenta a organização.

A boa notícia para o setor, conforme indicado no relatório, reside nos benefícios que o setor das viagens e do turismo pode colher de todos os esforços no combate às alterações climáticas, tendo em conta o impacto substancial que estes desafios têm neste setor. “Isto deve servir como estímulo para as empresas não se limitarem à mera conformidade regulamentar, mas antes se empenharem em causar um impacto positivo”, conclui a WTTC.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img