Quarta-feira, Outubro 5, 2022
Quarta-feira, Outubro 5, 2022

SIGA-NOS:

ACI Europe alerta para “pressão adicional nas operações de aviação na Europa”

O relatório mais recente da ACI Europe, o órgão europeu de comércio aeroportuário, alerta que a escassez de pessoal, o aumento da procura e a guerra na Ucrânia colocaram uma pressão adicional nas operações de aviação na Europa. Porém, após dois meses em que a recuperação parou devido à Ómicron, o tráfego de passageiros retomou uma trajetória ascendente em fevereiro.

Em comparação com os níveis pré-pandemia (2019), o volume de passageiros em toda a rede aeroportuária europeia foi de -39% em fevereiro, acima dos -45,7% em janeiro.

“As melhorias no tráfego de passageiros em fevereiro refletiram o facto de que os EUA começaram a diminuir as restrições, à medida que a Ómicron diminuiu. Desde então, a maioria das restrições às viagens intraeuropeias foram levantadas – o que significa que a recuperação do tráfego ganhou força”, afirma Olivier Jankovec, diretor geral da ACI Europe.

As perspetivas para as férias da Páscoa e para os meses de verão são fortes, mas “a escassez de pessoal e os altos picos de tráfego estão a começar a sobrecarregar as operações e a afetar a qualidade. Acima de tudo, não há como escapar do facto de a guerra na Ucrânia ter devastado os aeroportos do país e de ter trazido riscos significativos para o tráfego aéreo europeu”, sublinha o diretor geral.

Nos aeroportos do mercado UE+, o tráfego de passageiros recuperou para -42,4% em fevereiro, contra -51,1% no mês anterior. A diferença de desempenho entre os mercados nacionais permaneceu significativa, principalmente “devido à falta de alinhamento”, tanto na extensão quanto no momento da flexibilização das restrições relacionadas à Ómicron, mas também “ao aumento da dinâmica competitiva”.

Os aeroportos de Portugal (-23,7%), Espanha (-26,8%), Luxemburgo (-27,7%), Croácia (-28,9%) e Irlanda (-33,8%) apresentaram os melhores desempenhos. Por outro lado, os da Eslovênia (-63,9%), Alemanha (-59,6%), Suécia (-59%), Finlândia (-57,5%) e República Tcheca (-55,4%) registraram as maiores quedas.

No resto da Europa, o volume de passageiros foi de -20,6% em fevereiro, acima dos -23,8% em janeiro. Os aeroportos do Uzbequistão (+52,7%), da Albânia (+21,9%) e do Kosovo (+13%) destacaram-se claramente, enquanto os da Rússia (0%) acabaram de completar a sua recuperação total. Os aeroportos da Turquia (-27,3%) e da Geórgia (-29%) apresentaram resultados semelhantes, enquanto os da Bielorrússia continuaram a ser fortemente impactados (-59,3%) pelas sanções da UE.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img