Sábado, Abril 20, 2024
Sábado, Abril 20, 2024

SIGA-NOS:

AHP e Fórum Turismo estabelecem parceira para promoção do emprego inclusivo

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) e o Fórum Turismo estabeleceram, no decorrer da Bolsa de Empregabilidade, uma parceria estratégica com o objetivo de promover o emprego inclusivo e a integração de pessoas com necessidades específicas na indústria hoteleira.

A AHP lidera o Programa HOSPES desde 2013, um programa corporativo voltado para a responsabilidade social e a sustentabilidade ambiental. Esta iniciativa tem como objetivo principal envolver as empresas hoteleiras e os parceiros da AHP na promoção do desenvolvimento sustentável do setor hoteleiro e do turismo.

Dentro do Programa HOSPES, a AHP está focada em desenvolver o pilar do “Emprego Inclusivo”, visando apoiar os hotéis associados na inclusão de trabalhadores com necessidades específicas em suas equipes. Essa parceria revela o compromisso da AHP com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e com a promoção da inclusão social na indústria hoteleira.

Por sua vez, o Fórum Turismo, estabelecido em 2012, procura valorizar jovens profissionais interessados em construir uma carreira no setor do turismo. Além disso, o Fórum Turismo trabalha para criar oportunidades que proporcionem aos estudantes uma experiência prática no mercado de trabalho e facilitem sua entrada no mundo profissional.

No momento presente”, diz António Marto, responsável pelo Fórum Turismo, “o Fórum Turismo considera fundamental alargar o seu espectro de atuação por forma a potenciar ainda mais o desenvolvimento sustentável e inclusivo do setor. Esta parceria permitirá uma colaboração mais efetiva na promoção do emprego inclusivo e na integração de pessoas com necessidades específicas, contribuindo assim para uma indústria hoteleira mais diversificada e socialmente responsável”.

Já Cristina Siza Vieira, vice-presidente executiva da AHP, sublinhou que “as empresas têm a obrigação legal de preencher uma quota de trabalhadores portadoras de deficiência, mas, mais do que cumprir a lei, é consensual que é altamente gratificante e motivador integrar estas pessoas nos quadros empresariais. Integrar pessoas com necessidades especiais nas equipas não é fácil, requer um esforço considerável, seguramente por parte de quem entra, mas também da organização do trabalho. O que sabemos é que a inclusão promove um espírito de coesão, o esforço coletivo para alcançar resultados, respeitar a diferença também de quem nos procura e melhora o serviço, tornando-nos verdadeiramente melhores pessoas”.

“No mundo atual em que vivemos, de guerras abertas e onde trincheiras escavam cada vez mais a diferença, é fundamental que façamos o caminho inverso, celebrando a renovação que a inclusão social traz às empresas, e este protocolo com o Fórum Turismo vem reforçar essa importância. Deixo, por isso, um apelo para que os empresários olhem para este protocolo como uma oportunidade e aproveitem para melhorar, também nesse sentido, o negócio socialmente responsável”, conclui a vice-presidente executiva da AHP.

Durante a Bolsa de Empregabilidade, 76 pessoas, provenientes de instituições de solidariedade social parceiras da AHP no âmbito do Programa HOSPES, demonstraram interesse em ingressar no mercado de trabalho do setor do turismo. Essas instituições incluem a Fundação AFID Diferença, o Grupo de Intervenção e Reabilitação Ativa, a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21, a Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger e a CRESCER – Associação de Intervenção Comunitária.

É importante destacar que, desde 1º de fevereiro, as empresas com 75 ou mais trabalhadores têm a obrigação, de acordo com a Lei nº 4/2019, de contratar trabalhadores com deficiência em uma porcentagem não inferior a 1% do total de funcionários. As grandes empresas devem cumprir uma quota não inferior a 2% do seu quadro de pessoal.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img