Quarta-feira, Agosto 10, 2022
Quarta-feira, Agosto 10, 2022

SIGA-NOS:

Amadeus recupera 74,3% das receitas pré-covid no primeiro semestre do ano

A Amadeus atingiu 1.182,6 milhões de euros em receitas no segundo trimestre do ano, o que representa um aumento de 18 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, o que equivale a 83,2% do mesmo período em 2019. Entre janeiro e junho, as receitas do GDS, com sede em Espanha, atingiram 2.099,7 milhões de euros, recuperando 74,3% do valor de 2019, graças à “sólida recuperação” do setor. O lucro foi de 341,8 milhões de euros, comparado com um prejuízo de 106,7 milhões de euros em 2021, avança o Hosteltur.

As reservas da Air Distribution totalizaram 109,2 milhões entre abril e junho, ou 75,2% do valor de 2019, enquanto que a Airline Industry Technology Solutions registou 396,7 milhões de passageiros embarcados (77,7% de 2019).

Durante o período em análise, o EBIDTA foi de 495,8 milhões de euros, 34,5 pontos percentuais superior ao do trimestre anterior e 84,2% do EBITDA do segundo trimestre de 2019. O lucro ajustado ascendeu a 246,9 milhões de euros, 74,8% do valor correspondente ao mesmo período pré-covid, e o fluxo de caixa disponível foi de 182 milhões de euros.

De acordo com o Hosteltur, entre janeiro e março de 2022, a Amadeus alcançou o melhor trimestre desde o início da pandemia e no segundo trimestre os resultados também foram positivos. Como resultado, as receitas no primeiro semestre foram de 2.099,7 milhões de euros, 74,3% do valor para o mesmo período em 2019.

Entre janeiro e junho, o EBITDA ascendeu a 791,6 milhões de euros, 66,8% do alcançado no mesmo período de 2019, enquanto o lucro ajustado foi de 341,8 milhões de euros, o equivalente a 51,5% do alcançado na primeira metade de 2019.

A Amadeus destacou que todas as regiões registaram melhorias em comparação com o primeiro trimestre de 2022 (vs 2019), particularmente a Ásia-Pacífico e a Europa Ocidental, sendo a América do Norte a região com melhor desempenho, uma vez que registou um aumento de 11,3% nas reservas em comparação com 2019. Na primeira metade de 2022, as reservas foram 65,3% das do mesmo período em 2019, com a América do Norte a crescer 3,8% em comparação com 2019. A América do Norte também foi a região com o maior volume de reservas, representando 33,5% do total.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img