Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

“Aumento de preços de hotéis na Páscoa não é apenas uma questão de inflação”, defende Mabrian

O fornecedor de informações de viagem Mabrian, realizou uma análise de preços de hotéis em 20 destinos na Europa para estas férias da Páscoa. Os preços para a Páscoa estão a aumentar em todas as categorias e destinos analisados, exceto em Nápoles, Tirana, e Budapeste – onde os preços dos hotéis de cinco estrelas sofreram uma ligeira descida de 1%, 3%, e 5%, respetivamente.

O aumento médio dos preços em todas as categorias é significativamente maior do que a taxa de inflação anual – com base nos preços publicados em fevereiro de 2023, para uma estadia entre os dias 10 e 17 de abril – para todos os destinos, exceto em Budapeste e Tirana, onde a taxa de inflação anual é superior ao aumento médio dos preços para este período.

Em termos gerais, Barcelona, Bruxelas e Roma são os destinos com o maior aumento nos preços dos hotéis, variando entre 30% a 33% em média. Por outro lado, Ljubljana, Madrid, e Tirana são os destinos onde o aumento de preços é menor.

A Mabrian observa também que Barcelona é a cidade onde os preços mais aumentaram em comparação com a Páscoa de 2022, com um aumento de 43% nos preços dos hotéis de três estrelas.

Lisboa encontra-se sétimo lugar da tabela, com um aumento de 25% nos preços dos hotéis face ao mesmo período do ano passado. O preço da estadia em hotéis de 3 estrelas subiu 28%, em hotéis de 4 estrelas aumentou 27% e em unidades de 5 estrelas 13%.

Em hotéis de 4 estrelas, o crescimento mais elevado é em Bruxelas, com um aumento de 34%. E na categoria mais luxuosa, nos hotéis de 5 estrelas, destaca-se Paris, onde o preço médio é 30% mais elevado do que no ano passado.

A empresa observa também que para as férias da Páscoa, Zagreb, Varsóvia e Tirana são os destinos que oferecem os preços mais competitivos nas três categorias de hotéis.

“Embora seja evidente que os preços dos hotéis estão a aumentar acentuadamente, temos de olhar para esta subida no contexto da inflação e do aumento dos custos de abastecimento em geral. Além disso, temos de ter em conta o aumento dos custos operacionais com pessoal, devido à falta de mão-de-obra e à necessária melhoria das condições. Tudo isto aliado a uma forte procura de viagens durante este período, o que faz subir os preços”, explicou Carlos Cendra, diretor de Marketing e Vendas da Mabrian.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img