Domingo, Agosto 14, 2022
Domingo, Agosto 14, 2022

SIGA-NOS:

CEO da Accor explica por que não vai fechar hotéis na Rússia

Apesar de intitular a guerra na Ucrânia de “tragédia”, o CEO da Accor, Sébastien Bazin, disse que a companhia hoteleira não planeia sair da Rússia, observando que, nos seus 50 anos de história, a marca nunca parou de operar em países afetados pela guerra, noticia a Skift.

Pelo menos na Rússia, Bazin argumentou que o lucro não pesa na sua decisão. O CEO afirma que a Accor vai ficar no país porque a companhia “pode fornecer um serviço valioso aos restantes visitantes da Rússia e alguns dos quais são clientes fiéis da Accor.”

Estes visitantes incluem jornalistas, funcionários de organizações não governamentais e diplomatas ocidentais hospedados em hotéis na Rússia. Bazin afirma que estas pessoas precisam de um lugar seguro para ir durante o dia, onde possam confiar nos funcionários do hotel para cuidar deles e onde saibam que os seus equipamentos não serão roubados.

Além disso, Bazin observou que os funcionários da Accor na Rússia não devem ser punidos por ações governamentais, defendendo que “esta não é uma decisão deles”.

Embora a Accor ainda opere a maioria dos seus hotéis russos, fez algumas mudanças nas suas operações: suspendeu a abertura de novos hotéis na Rússia e fechou cinco dos 56 hotéis no país, porque os proprietários dos hotéis foram sancionados pelos governos ocidentais, de acordo com Bazin.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img