Domingo, Maio 26, 2024
Domingo, Maio 26, 2024

SIGA-NOS:

Chegadas internacionais à América do Sul deverão recuperar para 35,5 milhões em 2024, diz a GlobalData

A investigação da GlobalData revelou que as viagens internacionais à América do Sul caíram de 35 milhões de visitantes em 2019 para apenas 3,3 milhões em 2021 devido à pandemia COVID-19, o que significa que a região perdeu cerca de 49,2 mil milhões de dólares (49,1 mil milhões de euros) turismo durante os dois anos. A empresa de dados e análises observa que, após estes anos difíceis, 2022 viu um regresso bastante repentino de visitantes internacionais, e o país deverá regressar aos níveis que atingiu em 2019 em 2024.

O último relatório da GlobalData, “South America Destination Tourism Insight Report, 2022 Update”, revela que o turismo internacional irá recuperar para 35,5 milhões de visitantes até 2024, esperando-se que o turismo traga 32,9 mil milhões de dólares (32,8 mil milhões de euros) no mesmo ano. Embora as restrições da COVID-19 tenham agora sido largamente removidas ou flexibilizadas, o continente ainda enfrenta obstáculos significativos sob a forma de climas políticos instáveis, falta de marketing de destino, acessibilidade, e conectividade aérea acessível.

Hannah Free, analista de viagens e turismo na GlobalData, comentou: “A América do Sul assistiu a enormes mudanças no número de visitantes em 2022, com a região já a mostrar sinais claros de recuperação. O efeito tem sido particularmente grande nesta região, uma vez que foi tipicamente mais lento a eliminar as restrições de viagem do que os países do Médio Oriente e da Europa. Hotéis, aeroportos e destinos turísticos podem debater-se com o súbito influxo da procura, como se tem verificado em algumas partes da Europa”.

Apesar das restrições COVID-19 que persistiram em 2021, a Colômbia viu crescer o seu número de turistas internacionais – em parte graças ao filme da Disney Encanto, que veio dar a conhecer os espaços naturais e culturais do país. As chegadas internacionais à Colômbia aumentaram 11% de ano para ano, ultrapassando o Brasil e a Argentina para se tornar o destino mais visitado da América do Sul em 2021.

Entretanto, a Guiana foi o único país sul-americano a registar um crescimento nas chegadas internacionais em 2021, uma vez que os números do turismo aumentaram 16,4%. A localização geográfica da Guiana, juntamente com a sua ligação histórica às Caraíbas, torna-a um local ideal para cruzeiros, praias, aventuras, turismo cultural e de natureza. Contudo, o potencial turístico da Guiana é prejudicado pela fraca identidade da marca, pela inconsistência no marketing e investimentos promocionais, e pela qualidade relativamente baixa da conectividade com o país, o que significa que os voos são muitas vezes dispendiosos.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img