Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

Como as Maldivas se adaptaram melhor à pandemia do que outros países da Ásia?

Os países com maior atividade turística da Ásia, como é o caso das Maldivas, estão bem preparados para aproveitar os novos serviços e tecnologias digitais juntamente com uma nova necessidade de bem-estar pós-pandemia, de acordo com várias medidas do mais recente Foco Económico do Sul da Ásia (SAEF) do Banco Mundial, divulgadas pelo World Bank Blogs.

Antes da covid-19, o turismo estava entre os setores de crescimento mais rápido nas Maldivas, com uma taxa de crescimento que ultrapassou as taxas de crescimento do PIB. A pandemia e as medidas rigorosas que foram implementadas atingiram duramente todos os países do sul da Ásia dependentes do turismo, levando a uma profunda contração do PIB em 2020.

De acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo, toda a indústria global de turismo, particularmente as viagens de negócios, foi devastada pela pandemia. Os gastos das viagens de negócios diminuíram 61% de 2019 para 2020, em comparação com 49% para viagens de lazer. Os viajantes de negócios gastam em média muito mais do que os viajantes de lazer e domésticos, tornando a recuperação dos gastos de negócios essencial para todo o setor de viagens.

À medida que o setor luta para recuperar, também há uma grande incerteza sobre como o futuro do mercado e trabalho pode transformar a procura por viagens, e muitos esperam que as viagens de negócios internacionais sejam o último segmento a recuperar, pois são mais sensíveis às restrições de viagens.

Maldivas: elevam a fasquia

As Maldivas têm sido exemplares na sua resiliência e capacidade de recuperação. Em 2021, as chegadas de visitantes atingiram mais de 80% dos níveis pré-covid, superando em muito outros destinos turísticos semelhantes.

As políticas e intervenções do governo em torno das restrições e regulamentos de saúde desempenharam um papel importante na recuperação do setor de turismo. Por exemplo, as Maldivas fizeram um esforço conjunto para reabrir as fronteiras aos turistas já em julho de 2020, mas implementaram protocolos de higiene rigorosos para turistas, incluindo uma das campanhas de vacinação covid-19 mais rápidas do mundo. Estas medidas aumentaram a confiança dos viajantes e criou consumidores de alto valor.

As Maldivas também fizeram um esforço para capturar novos mercados de origem e expandir para novos países. Por exemplo, a fonte emergente do mercado turístico internacional da Rússia e da Índia compensou a perda de receita do turismo da China, o seu principal mercado de origem antes da pandemia.

Também estão a aproveitar as mudanças de preferência para promover uma imagem melhor. Em 2020, as Maldivas lançaram uma campanha de marketing com o slogan “O isolamento nunca pareceu tão bom” para enfatizar a sua reputação única de ser um destino de nicho, enfatizando o turismo ambientalmente sustentável.

Estão a investir em tecnologia digital à medida que a procura por internet de alta velocidade e serviços sem contacto aumenta, devido à pandemia. Nas Maldivas, mais de 60% da população tem acesso à Internet de banda larga – com velocidade de largura de banda relativamente alta – enquanto outros países do sul da Ásia dependentes do turismo ainda estão atrasados, limitando as possibilidades de atender à necessidade dos viajantes que pretendem trabalhar remotamente.

Além disso, as plataformas digitais são importantes para minimizar a interação física do viajante, ao mesmo tempo em que atendem às suas necessidades. Por exemplo, um dos resorts de luxo nas Maldivas desenvolveu uma aplicação para facilitar os serviços sem contacto, incluindo pedidos de comida, check-in e check-out virtuais e outras comodidades.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img