Sexta-feira, Julho 12, 2024
Sexta-feira, Julho 12, 2024

SIGA-NOS:

Da IA ao 5G: As 5 tendências tecnológicas que irão influenciar o turismo em 2024

-PUB-spot_img

Os avanços tecnológicos, abrangendo desde a inteligência artificial (IA) até a tecnologia verde, prometem remodelar o setor do turismo em 2024, com impactos positivos para diversos intervenientes, como viajantes, hoteleiros, anfitriões de propriedades, gestores de alugueres de férias, bem como Online Travel Agencies (OTAs) e outras empresas do ramo, que se preparam para enfrentar mudanças e um crescimento substancial. Essas conclusões foram destacadas pela empresa de software para hotelaria Eviivo no seu recente relatório sobre as cinco principais tendências tecnológicas que moldarão o setor este ano.

Os dados da Statista também corroboram essas perspetivas, indicando que o mercado global de viagens online deve aumentar de 433,2 mil milhões de dólares em 2021 (395 mil milhões de euros) para 690,71 mil milhões de dólares em 2026 (630 mil milhões de euros).

As empresas de viagens, como Michele Fitzpatrick, CEO da Eviivo, sublinhou, “ajudam a impulsionar as tendências de viagens com inovações tecnológicas que garantem experiências autênticas e memoráveis para os viajantes. Trabalhamos em estreita colaboração com proprietários, fornecedores, OTAs e outros parceiros de renome com o objetivo comum de exceder as expectativas no espaço das viagens, incluindo o mercado de aluguer de curta duração, que se expandirá significativamente até 2024, à medida que a procura dos consumidores e dos proprietários aumentar”.

Estas são as cinco tendências tecnológicas que terão impacto no turismo em 2024

1. A Inteligência Artificial Generativa tornar-se-á “o novo normal”

Com a IA generativa, considerada a próxima geração de inteligência artificial, os viajantes dispõem de um “assistente” durante a reserva de viagens. Os especialistas em viagens beneficiam de ferramentas que simplificam o seu trabalho, enquanto os proprietários de imóveis, desde hoteleiros até anfitriões de alojamentos para férias, podem aproveitar esta tecnologia para reduzir o trabalho redundante na gestão dos seus negócios e recuperar mais tempo pessoal.

2. A “tecnologia verde” está em crescimento

As “tecnologias verdes” representam soluções ecológicas que visam reverter e reduzir o impacto humano no ambiente. Este ano, assistiremos a um aumento da tecnologia a favor da sustentabilidade, com mais automatização e maior utilização de energias alternativas para reduzir as emissões de carbono. Empresas de renome, como a Google e a Apple, comprometeram-se a atingir zero emissões até 2030. Paralelamente, muitos hotéis, alojamentos para férias e outros estabelecimentos independentes demonstrarão um maior compromisso com a sensibilidade ecológica dos viajantes, resultando em mais reservas e maior satisfação dos hóspedes.

3. Tudo será mais rápido graças ao 5G

Os viajantes podem esperar uma conectividade mais rápida, abrangendo televisão, internet e telemóvel. Esta melhoria já foi evidenciada em zonas remotas do mundo e em navios de cruzeiro. O número de hotspots 5G continua a crescer, apoiando as reservas nas redes sociais e experiências imersivas com realidade virtual ou streaming de alta qualidade e resolução em eventos MICE, com menor consumo de bateria e suporte para mais dispositivos. A implementação de sensores IoT (Internet of Things) também facilitará a análise de dados.

4. Forte impacto das aplicações móveis no B2B

As aplicações móveis continuarão a expandir-se no setor B2B devido à sua conveniência e conectividade. Segundo a Booking.com, 76% dos viajantes globais apreciam-nas por reduzirem o stress no planeamento de viagens. Adicionalmente, 60% utilizarão uma aplicação sustentável que ofereça recompensas. Além disso, os influenciadores têm trabalhado com parceiros das redes sociais para facilitar as reservas através de vários canais. Com o aumento dos programas de afiliados e dos mercados de comércio eletrónico, como o Thatch e o TrovaTrip, qualquer pessoa pode tornar-se um criador de viagens e receber uma percentagem da reserva.

5. O aumento das parcerias estratégicas e das integrações tecnológicas

Cada vez mais empresas de turismo estão a tirar partido das parcerias para se tornarem mais fortes e atingirem um público mais vasto. Por exemplo, em dezembro, o Grupo Expedia estabeleceu acordos B2B com a Iberia e a Ryanair. Precisamente graças à adição de parceiros, a Expedia aumentou as suas receitas em 55% no primeiro trimestre de 2023, em comparação com o ano anterior.

As parcerias são cruciais com plataformas omnicanal para reforçar as API, proporcionando uma integração perfeita para aplicações, sistemas de pagamento, OTAs e extranets. Em 2024, o foco será aprofundar as integrações em vez de expandi-las. “A nossa prioridade sempre foi a qualidade em vez da quantidade”, conforme destacado por Fitzpatrick. As integrações e parcerias tecnológicas melhoram a escalabilidade e a personalização, oferecendo aos clientes mais valor, escolha e flexibilidade.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img