Terça-feira, Fevereiro 20, 2024
Terça-feira, Fevereiro 20, 2024

SIGA-NOS:

EMVIAGEM apresenta novo site e novidades para o Turismo Religioso e Cultural

Com áreas de negócio distintas, o grupo EMVIAGEM viu em três eixos de atividade –
Corporate, Desporto e Rent-a-car um “balão de oxigénio” para ultrapassar a crise. Em entrevista ao TNews a propósito dos 14 anos da marca em Portugal, o CEO do grupo, Ricardo Caixinha, conta como a empresa superou a pandemia e como a empresa está a preparar um novo site até ao final do ano, que vai incorporar as várias áreas de negócio.

A diversidade de áreas de negócio do grupo foi, segundo o CEO, a “chave do sucesso nestes tempos difíceis”. “Conseguimos ter áreas de negócio que não estagnaram totalmente, como por exemplo o Corporate, em que continuámos a prestar serviços a entidades que têm necessidade de viajar mesmo em tempos pandémicos. Foi uma área que nunca parou”. A par do segmento Corporate, também a área do Desporto continuou a operar, assim como o Rent-a-car do Grupo. “Tínhamos viaturas com algumas especificidades e conseguimos corresponder às necessidades dos clientes. Estes três eixos de negócio nunca pararam e foram um balão de oxigénio que nos permitiu redimensionar a nossa estrutura e manter-nos em atividade”, relata.

O Grupo EMVIAGEM detém atualmente as sub brands YourHotels (banco de camas), a EMVIAGEM Travel Solutions (rede de agências de viagem), a All You Tour Operator, a PTDMC by EMVIAGEM, a DayCar Rent-a-car e a Best Time Tour (empresa de transfers e tours).

Durante a pandemia, fecharam apenas duas das quinze lojas que detinham, nomeadamente em Cascais e Tavira. Assim que foi possível reabrir, fizeram-no gradualmente. “Optámos por abrir as lojas inicialmente com um horário de duas horas, e depois evoluímos para um horário mais alargado, passando a mensagem aos clientes de que estamos aqui. Foi essa a estratégia que adotámos e acho que funcionou”.

Ligeira retoma no verão

A empresa já sentiu uma retoma, “embora residual” durante o verão, descreve Ricardo Caixinha. Apesar de existir vontade de viajar por parte dos clientes, “muitas vezes não conseguimos materializar porque as fronteiras ou a falta de vacinação completa não permitiam. Ainda assim, registou-se muita procura no que respeita a Maldivas, Ilhas Espanholas e República Dominicana, como alternativa a Portugal”.

“ACREDITO QUE, EM OUTUBRO, HAVERÁ NOVA RETOMA NO CORPORATE“

Até ao final do ano, as expetativas são que algumas das áreas que estão agora paradas, nomeadamente o Corporate, comecem a ter algum negócio. “No Corporate, já sentimos que as empresas estão a preparar-se para uma retoma. Como temos uma área de vistos, já começámos a receber pedidos de vistos para alguns países, o que é um bom barómetro. Acredito que, em Outubro, haverá nova retoma no Corporate. No lazer, julgo que será uma tendência os portugueses fazerem fins-de-semana e feriados ao longo do ano em Portugal (escapadinhas). O Incoming também já está a retomar, com um grupo estrangeiro de grande dimensão a viajar esta semana para a Madeira, organizado pela PTDMC by EMVIAGEM. Acredito que estas áreas vão ter uma retoma mais rápida do que propriamente o Outgoing (lazer). Vamos apostar igualmente em alguma programação de fim de ano”, afirma Ricardo Caixinha.

Novos produtos e serviços

No primeiro semestre deste ano, o grupo EMVIAGEM desenvolveu a parceria com a Travel to Smile e criou um produto inovador: a Travel Box.

O primeiro projeto, focado na Saúde e Bem-Estar, “foi lançado em tempos de pandemia, o que permitiu de forma calma e tranquila preparar todos os alicerces para que, assim que a procura se inicie, tenhamos a máquina montada”. Esta área de negócios tem dois eixos de

desenvolvimento: a parte médica e a de bem-estar. “A parte médica é orientada para o cliente estrangeiro fazer os seus tratamentos médicos em Portugal. Neste momento, não temos a dimensão de procura que gostaríamos, mas para a área de bem-estar temos tido muita procura e temos tentado oferecer aos clientes algumas soluções disruptivas.”
O segundo projeto oferece ao cliente a possibilidade de presentear amigos e família com experiências únicas e preços à sua escolha, implementando pela primeira vez no mercado a opção de reserva imediata.

Novo site

Se a tecnologia já era uma aposta da EMVIAGEM antes da pandemia, o grupo reforçou esse propósito nestes últimos dois anos com novidades que chegam agora em 2021. “Avizinham-se algumas novidades para 2021 numa das áreas que já temos, o Turismo Religioso e Cultural, área na qual vamos assumir um posicionamento um pouco mais consistente e com uma abrangência diferente”. Levantando um pouco mais a ponta do véu, Ricardo Caixinha conta: “vamos assumir um papel de operador turístico com soluções tecnológicas disponíveis. Com base no know-how das nossas equipas e na procura que temos tido, foi possível desenhar uma solução funcional e online”.

Fruto também da aposta na tecnologia, a EMVIAGEM vai apresentar um novo site, até ao final do ano. “Queremos congregar todas as áreas do Grupo EMVIAGEM, que neste momento estão a trabalhar de forma individual”, refere. A ideia é que “alguém que tenha necessidade de um pacote turístico saiba que também temos viagens culturais, etc” assim como a oferta da YourHotels. “Toda a oferta que está parqueada na YourHotels vai passar a estar disponível B2C ou B2B”, afirma.

Quanto ao operador All You Tour Operator, também fará parte desta transformação de integração no site. “Faz parte deste processo, mas será a última fase do projeto que perspetivamos acontecer”.

“ASSUMIMOS O PAPEL DE CONSULTOR DE VIAGENS E SOMOS RECONHECIDOS PELOS CLIENTES”

Em 2022, o Grupo EMVIAGEM perspetiva algum crescimento, mas ainda longe dos números de 2019, ano em que faturou 29 milhões de euros. A pandemia levou a quebras na faturação que rondaram os 70% e a uma necessidade de redimensionamento do grupo, que conta agora com 70 colaboradores.

“Antes da pandemia, estávamos todos numa fase crescente, com valores muito interessantes, a EMVIAGEM estava numa curva ascendente muito acentuada. Perspetivamos só em 2023 voltar a esses números”.

Sobre o aniversário do Grupo, assinalado em Agosto, Ricardo Caixinha afirma que estes 14 anos têm “um sabor a vitória, agora mais do que nunca”. “Temos uma vontade enorme de fazer mais do que aquilo que fizemos até aqui e fazer diferente. Estes dois anos permitiram-nos refletir sobre aquilo que ainda não fizemos e onde não chegámos. Vamos ter um próximo aniversário com muitas diferenças para aquilo que fomos até agora e desafiámos as equipas a fazerem parte desse projeto de mudança”. Ricardo Caixinha olha para o futuro com otimismo e elogia o papel das agências: “Sem dúvida que os clientes passaram a olhar para as agências de viagens como um conselheiro de viagens. Passamos a assumir verdadeiramente o papel de consultor de viagens e a ser reconhecidos pelos clientes como verdadeiros prestadores de serviços.”

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img