Quarta-feira, Abril 17, 2024
Quarta-feira, Abril 17, 2024

SIGA-NOS:

Espanha propõe proibição de voos domésticos de curta distância

O Governo espanhol propôs a proibição de alguns voos domésticos de curta distância sempre que exista uma alternativa de comboio com uma duração inferior a duas horas e meia.

A medida faz parte do plano de ação climática 2050 do governo espanhol para reduzir as emissões de carbono e segue-se a uma proibição semelhante implementada em França no ano passado, que se aplica atualmente a três rotas do aeroporto de Paris Orly para Nantes, Lyon e Bordéus.

Os voos de ligação em Espanha com ligações a rotas internacionais não serão afetados pela proposta de proibição, pelo que é pouco provável que as plataformas aéreas internacionais, como Madrid e Barcelona, sofram alterações de horários ou de faixas horárias.

A proposta, que também considera o impacto da restrição da utilização de jatos privados, será sujeita a uma nova análise antes de ser promulgada como lei e, de acordo com relatórios do setor, não se sabe ao certo quando é que as medidas serão introduzidas ou que ligações domésticas serão afetadas.

Um inquérito recente da Hitachi Rail sobre as atitudes em relação aos transportes públicos em 12 mercados mundiais (incluindo seis na Europa: Londres, Berlim, Milão, Varsóvia, Paris e Copenhaga) revelou que pelo menos dois terços dos inquiridos trocariam os aviões pelos comboios se fossem oferecidas opções mais rápidas e mais baratas.

Além disso, a maioria, 64%, era também a favor da proibição de voos de curta distância entre cidades onde exista uma ligação ferroviária de alta velocidade. Entre os inquiridos em Paris e Milão, este número aumentou para 75% e 69%, respetivamente.

No entanto, as opiniões dividiram-se quanto à ideia de aumentar as taxas aéreas para financiar a melhoria das viagens de comboio. Enquanto cerca de metade (56%) era a favor, um em cada três inquiridos opunha-se à ideia.

Os defensores do clima e os profissionais do setor das viagens também expressaram críticas quanto ao impacto limitado das proibições de voos de curta distância. Especificamente, quando as faixas horárias dos aeroportos são realocadas para voos mais longos e com maior intensidade de carbono.

Robert Boyle, consultor independente de companhias aéreas e antigo diretor de estratégia da IAG, afirmou que as faixas horárias de Paris Orly, anteriormente utilizadas para voos domésticos de curta distância, foram entretanto reafetadas a outras rotas. “Os cancelamentos são de muito curta distância e terão sido substituídos por voos de longa distância com emissões mais elevadas”, afirmou numa publicação na plataforma social X, anteriormente conhecida como Twitter.

No caso da decisão espanhola, a Associação das Companhias Aéreas das Regiões da Europa (ERA) também chamou a atenção para o risco das rotas domésticas suspensas poderem ser substituídas por voos mais longos e mais poluentes, além das emissões resultantes do aumento das viagens por estrada ou comboio.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img