Segunda-feira, Julho 22, 2024
Segunda-feira, Julho 22, 2024

SIGA-NOS:

Europa domina Índice Mundial de Viagens Sustentáveis de 2023: Portugal conquista o 16º lugar

-PUB-spot_img

No mais recente Índice de Viagens Sustentáveis de 2023 da Euromonitor International, a Europa assume uma posição de liderança, com 19 dos 20 primeiros lugares ocupados por Estados-Membros da União Europeia e da Área Schengen. O destaque vai para a Suécia, que lidera o ranking como o destino de viagem mais sustentável da Europa, seguida de perto pela Finlândia e Áustria. Portugal também assegurou um lugar de destaque, conquistando o 16º lugar no índice.

“A Europa domina o Índice de Viagens Sustentáveis de 2023 ocupando os primeiros 17 lugares. A Suécia continua no topo da lista, com a Finlândia em segundo lugar e a Áustria em terceiro. O destino sul-americano, Uruguai, entrou no top 20 pela primeira vez, subindo 15 lugares em relação ao ano anterior”, lê-se num comunicado de imprensa.

Portugal conquistou a 16ª posição na classificação, ascendendo um degrau no índice em comparação com 2021 e avançando seis posições desde 2017.

Tradicionalmente, as nações europeias têm ocupado posições de liderança neste índice, superando destinos das Américas, Ásia e África. A lista dos 20 países mais sustentáveis do mundo é a seguinte:

Melbourne está no topo do pilar da sustentabilidade do Índice dos Principais Destinos Urbanos da Euromonitor, com um objetivo ambicioso de atingir zero emissões líquidas até 2040. Segue-se Madrid e Sevilha, em Espanha, que fazem parte da iniciativa Net Zero Cities na UE, que inclui um total de 112 cidades europeias.

A capital portuguesa também merece um lugar de destaque neste índice, tendo alcançado o nono lugar da tabela. No entanto, Lisboa desceu quatro posições face a 2021.

A avaliação dos países é realizada com base numa diversidade de fatores, incluindo a sustentabilidade ambiental, social e económica.

“O nosso Índice de Viagens Sustentáveis utiliza 56 indicadores em sete pilares – Ambiental, Social, Económico, Risco, Procura, Transporte e Alojamento – determinando o desempenho comparativo de viagens e turismo sustentáveis para 99 países através de pontuações e ponderações para produzir uma classificação global”, afirma Caroline Bremner, responsável pela área de Viagens na Euromonitor International.

Há já algum tempo, os países europeus têm procurado promover e introduzir diferentes formas de turismo sustentável, visando mitigar o impacto ambiental do turismo. Por exemplo, a Islândia recentemente lançou uma campanha que visa incentivar viagens mais longas, contrariando as tendências de turismo em massa no país.

Por outro lado, a Bélgica está a planear propor um imposto europeu sobre a aviação, seja sobre o combustível ou os bilhetes de avião, numa tentativa de abordar o impacto ambiental dessa indústria.

O Índice da Euromonitor International também revela que quase 80% dos viajantes a nível global estão dispostos a pagar pelo menos 10% mais por características de viagem sustentável, apesar do aumento do custo de vida. Ao mesmo tempo, 41% dos viajantes estão também dispostos a pagar mais de 30% extra por experiências de turismo de aventura e eco-turismo.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img