Quinta-feira, Julho 18, 2024
Quinta-feira, Julho 18, 2024

SIGA-NOS:

Google supera Booking.com em avaliações de hotéis, revela estudo

-PUB-spot_img

A Google está a tirar quota à Booking.com no que diz respeito a quem gera mais avaliações de hotéis, revela estudo. A Booking.com gerou mais de 39% das avaliações de hotéis, durante o segundo trimestre de 2023. Por sua vez, a Google aumentou a sua quota de avaliações para 32%. Enquanto, o TripAdvisor ocupou a terceira maior quota de mercado com 10%, a Expedia representou 5% do total de avaliações, representando uma perda de 5,1 pontos desde o segundo trimestre de 2021, revelou o estudo Shiji Reviewpro Guest Experience Benchmark.

O estudo, que analisa mais de três milhões de avaliações e nove milhões de comentários para 9.500 hotéis em todo o mundo, revelou um aumento do volume de avaliações de aproximadamente 20%.

Segundo a análise, a região da Ásia-Pacífico demonstrou a maior taxa de crescimento no volume de avaliações em quase 71%. Em contrapartida, os volumes gerais permanecem cerca de 8% abaixo dos níveis pré-pandémicos.

A Google também ficou em primeiro lugar com o Índice de origem mais elevado, que é uma análise das avaliações de uma determinada fonte com base no sentimento positivo/negativo.

Enquanto a pontuação da Google foi de 86%, a Booking obteve o índice de origem mais baixo com 83%. Embora a Trip.com e a Ctrip tenham obtido índices de origem mais elevados, a sua percentagem de avaliações foi relativamente baixa, cerca de 3% e 2%, respetivamente.

Embora com uma quota de mercado menor, as marcas chinesas de viagens em linha registaram enormes aumentos de volume, com a Ctrip a quintuplicar o seu volume e a Trip.com a aumentar o volume em mais de 250%.

Uma análise semântica dos comentários das avaliações revelou que 76% eram positivos e 24% negativos, tendo as avaliações da Ctrip registado o maior rácio de comentários positivos em comparação com as da Booking, que registaram o maior rácio de comentários negativos.

A avaliação comparativa também revelou que os hoteleiros responderam a 62% das avaliações, um aumento de quase quatro pontos percentuais em relação ao ano anterior. A taxa de resposta para as críticas positivas foi de quase 64% e demorou 3-5 dias, já a taxa de resposta para as críticas negativas foi de 53,5% e demorou 3-4 dias.

Os hoteleiros do Médio Oriente foram os que mais responderam às avaliações, seguidos pelos seus homólogos africanos, enquanto os hoteleiros da América do Norte tiveram a taxa de resposta mais baixa.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img