Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

Grupo Accor espera que a procura interna regresse aos níveis de 2019 até ao final do ano

O grupo hoteleiro Accor anunciou que espera que a procura interna regresse a níveis comparáveis aos de 2019 até ao final do ano, depois de ter reportado um salto nas receitas do primeiro trimestre.

A indústria global de viagens e hospitalidade está a recuperar da pandemia, à medida que o aumento das taxas de vacinação e a flexibilização das restrições estimulam um aumento das viagens de negócios e de lazer.

“Esta recuperação reflete tanto o aumento sustentado do número de hóspedes domésticos de negócios e lazer, como as reaberturas de fronteiras que aceleraram o regresso dos viajantes internacionais”, disse o grupo hoteleiro francês num comunicado.

A Accor, que opera 5.300 hotéis em 110 países, disse que a recuperação da procura internacional estava a recuperar apesar de um desempenho “sombrio” na China, devido ao aparecimento da variante Ómicron e às restrições de viagem em alguns países asiáticos.

“O desempenho da Accor no primeiro trimestre de 2022 confirma a clara retoma dos negócios em todas as regiões e o impulso renovado no turismo, serviços alimentares e entretenimento”, disse o presidente e diretor executivo do grupo, Sebastien Bazin.

O grupo francês, que gere as cadeias de topo de gama Sofitel e Pullman, bem como marcas low-budget como a Ibis, comunicou receitas de 701 milhões de euros entre janeiro e março, o que representa um aumento de 85%, numa base comparável, em relação aos 361 milhões de euros do ano anterior.

As receitas do grupo por quarto disponível (RevPAR) cresceu para mais do dobro, no primeiro trimestre de 2022, mas ainda está 25% abaixo dos níveis pré-covid. A Accor afirma que continuará a melhorar nos próximos trimestres, com base nas reservas atuais e no aumentos de preços.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img