Segunda-feira, Junho 17, 2024
Segunda-feira, Junho 17, 2024

SIGA-NOS:

Grupo Hotusa encerra o ano com crescimento de 23% e 17 novos hotéis. “É o melhor ano da nossa história”

O grupo hoteleiro Hotusa prevê encerrar o ano de 2023 com um aumento na faturação de 23% e a adição de 17 novos hotéis ao seu portefólio, conforme explicou o presidente da empresa, Amancio López, durante um encontro com jornalistas no dia 14 de dezembro, em Barcelona.

O Grupo Hotusa, com uma equipa de 5.000 trabalhadores, faturou cerca de 1.200 milhões de euros no ano passado.

Atualmente, o grupo hoteleiro Hotusa já opera um total de 253 estabelecimentos em cerca de vinte países, principalmente através da marca Eurostars Hotel Company, como explicou Amancio López.

Conforme publicado no ranking Hosteltur das cadeias hoteleiras espanholas, a Eurostars faturou no ano passado 1.155 milhões de euros, um aumento de 86% em comparação com o ano anterior à pandemia.

Além disso, sob o guarda-chuva do grupo Hotusa opera também a empresa Keytel, especializada na prestação de serviços a hotéis independentes, que, por sua vez, conta com a central de reservas Restel. Amancio López define esta divisão do grupo como “a fórmula original”, pois os inícios da empresa encontram-se neste modelo de negócio.

“O melhor ano da história do grupo”

O crescimento da faturação anual de 23% para o conjunto do grupo Hotusa significará que 2023 terá sido “o melhor ano da história” da empresa hoteleira, indicou Amancio López.

“Após dois anos terríveis devido à pandemia, o turismo recuperou com força, impulsionado pelo novo hedonismo dos consumidores e pela vontade de viver mais intensamente. No entanto, devemos agir com cautela. Estes movimentos de mercado são pendulares”, acrescentou o presidente da Hotusa.

De qualquer forma, indicou que, por enquanto, as previsões para 2024 são “bastante boas, mas sempre com prudência”.

Um em cada três hotéis é propriedade própria

Outro dos feitos alcançados pela Hotusa em 2023 foi a incorporação de 17 novos hotéis ao longo deste ano. Destes, 16 foram incorporados em regime de gestão e apenas um foi comprado.

Amancio López explicou que, atualmente, 33% dos hotéis da companhia são propriedade própria. “A nossa ideia para o futuro é manter esta proporção de um em cada três hotéis em propriedade própria”, comentou.

De qualquer forma, a Hotusa quer continuar a ampliar o seu portfólio e, nesse sentido, propõe-se a incorporar entre 18 e 20 hotéis ao longo do próximo ano.

“Vamos procurar um crescimento semelhante ao de 2023”, afirma o responsável. Para incorporar mais hotéis ao seu portefólio, o grupo Hotusa tem no seu radar diferentes perfis de estabelecimentos, como hotéis familiares cuja continuidade não está garantida pela falta de sucessão geracional, assim como hotéis de nova construção onde os proprietários (fundos de investimento, grupos imobiliários, etc.) procuram um novo gestor.

O grupo centrará a sua expansão prioritariamente na Europa, embora também contemple possibilidades de crescimento na América Latina.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img