Sexta-feira, Novembro 25, 2022
Sexta-feira, Novembro 25, 2022

SIGA-NOS:

Mercado alemão recupera níveis pré-pandémicos até 2024, prevê GlobalData

O mercado alemão vai regressar com força às viagens até 2024, prevê a GlobalData. A empresa que fornece dados e análises estima que 117,9 milhões de turistas alemães vão viajar para fora do país, ultrapassando os 116,1 milhões de 2019, apesar do declínio económico na Europa.

A GlobalData observa, no seu último relatório “Germany Source Tourism Insight, 2022 Update” que as viagens com um orçamento favorável, as visitas a amigos e familiares, e os locais fora da cidade – especialmente no destino de férias preferido do país, a Áustria – são as mais populares.

“A pandemia teve um enorme impacto nas viagens internacionais da Alemanha. Os números do turismo emissor diminuíram para uma fração do que eram em 2019, vendo um declínio anual de 64,5% (YoY) de 116,1 milhões de viajantes em 2019 para 41,2 milhões em 2020, e um novo declínio em 2021 para uns meros 40,4 milhões. Com as restrições agora atenuadas, e com o regresso da confiança, as projeções para 2022 e para os próximos anos são muito mais animadores”, afirmou Megan Cross, analista de viagens e turismo na GlobalData.

Férias de baixo custo à medida que os impactos económicos se fazem sentir

Embora o aumento dos preços tenha levado todos a orçamentar, os viajantes alemães estão frequentemente à procura de opções amigas do orçamento. Um inquérito da GlobalData revelou que 55% dos alemães que foram inquiridos identificaram a “acessibilidade de preços” como um fator principal na decisão de onde ir de férias, pelo que as transportadoras low cost podem ser a escolha quando se trata de viagens internacionais.

“Tempos de elevada inflação provocam uma severo atenuação nas viagens internacionais. No entanto, como vimos em várias notícias sobre filas de espera em aeroportos europeus, a procura ainda está muito presente. Muitos viajantes europeus interessados em manter os seus planos de férias podem simplesmente reduzir o montante que gastam em produtos e serviços, tanto antes como durante a sua viagem. Por exemplo, os viajantes que normalmente ficam em hotéis de média escala podem agora optar por um hotel de baixo custo. Isto irá, certamente, jogar a favor das empresas que já têm como alvo os viajantes com um baixo orçamento”, defendeu Megan Cross.

Mais de um quarto dos viajantes alemães reservam através de OTA’s

Um inquérito da GlobalData revela que mais de um quarto (29%) dos inquiridos alemães utilizam tipicamente agentes de viagens online (OTA’s) quando reservam uma viagem. Este foi de longe o método de reserva mais popular, seguido da reserva direta com um fornecedor de alojamento (16%) e com agentes de viagens presenciais na loja (15%). Esta decisão de reservar com agentes de viagens (tanto online como offline) está em consonância com a prioridade que os viajantes alemães atribuem à “adequação do produto/serviço às minhas necessidades e personalidade”.

Visitar amigos e familiares é uma razão fundamental para viajar

O inquérito da GlobalData revela que 29% dos turistas alemães normalmente tiram férias para visitar a família e amigos.

Paralelamente, apenas 11% dos inquiridos afirmaram ter ido de férias gastronómicas em 2021, um pequeno número – especialmente quando comparado com o resto do mundo, que foi em média de 26%. Isto pode dever-se a preocupações em torno da pandemia, uma vez que apenas 17% dos viajantes alemães afirmaram não estar preocupados com a propagação do vírus. Embora a preocupação com a pandemia esteja a diminuir, este mal-estar persistente é suscetível de manter a falta de interesse dos turistas alemães em relação às atividades gastronómicas internacionais na segunda metade de 2022.

Recuperação dos viajantes alemães são boas notícias para a Áustria

A Áustria continua a ser o destino de saída número um dos turistas alemães, devido às rotas de viagem acessíveis e diretas entre os dois países. A Áustria também oferece aos viajantes alemães um destino rural, com experiências seguras em relação à covid-19.

A Alemanha é consistentemente o maior destino de turistas alemães, e, embora a pandemia não tenha alterado este facto, a escala do turismo recetivo caiu drasticamente de 14,4 milhões de turistas alemães em 2019 para 8,6 milhões em 2020, e 5,8 milhões em 2021. O afluxo de turistas alemães previsto pela Áustria dará um impulso à recuperação da indústria turística austríaca, com 14,5 milhões de turistas alemães previstos até 2024.

“A falta de turistas alemães durante a pandemia teve impacto em muitos países, especialmente na Europa. Os destinos que podem satisfazer as necessidades específicas dos alemães verão os seus prazos de recuperação encurtados nos próximos anos”, concluiu Megan Cross.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img