Quarta-feira, Novembro 30, 2022
Quarta-feira, Novembro 30, 2022

SIGA-NOS:

Por que deve Portugal apostar no mercado irlandês? “Partilhamos os mesmos valores e ética e isso facilita negócios duradouros”

A relação entre Portugal e a Irlanda está “a evoluir de forma muito saudável”. Quem o diz é Geoffrey Graham, presidente da Ireland Portugal Business Network, que vai organizar uma conferência sobre turismo em Lisboa no próximo dia 29 de setembro. O evento vai reunir especialistas na área do turismo de ambos os países para partilhar pontos de vista e destacar as tendências atuais no setor. No final da conferência, Geoffrey Graham espera que os participantes saiam com um maior conhecimento de cada um dos mercados e com novas relações comerciais estabelecidas. As inscrições já estão abertas aqui.


Porque razão o IPBN decidiu fazer esta conferência dedicada ao turismo?
Decidimos dedicar uma conferência ao turismo por duas razões principais. A primeira foi fornecer um fórum para explorar a forma como o turismo evoluiu em Portugal e na Irlanda durante e após a pandemia, e talvez analisar as lições aprendidas. A segunda foi refletir sobre o que tem sido este boom efetivo do turismo em Portugal, em particular durante o verão. A conferência acontece no Dia Mundial do Mar e, sendo a sustentabilidade nos negócios um dos pilares da Rede, será importante explorar como esta indústria em evolução abordou toda a área de sustentabilidade, enquanto atravessava um período de recuperação significativa.


Qual é o principal objetivo desta conferência?
A conferência tem mais do que um objetivo principal. Esforçamo-nos para reunir especialistas de alto nível nesta área para partilhar insights e pontos de vista e destacar as tendências atuais. Dessa forma, podemos mostrar o valor da indústria, partilhar conhecimento e, possivelmente, estar um pouco à frente das mudanças. Mas também queremos oferecer uma oportunidade para os empresários do setor se encontrarem, fazerem networking e promoverem laços comerciais.

Como é que o IPBN tem trabalhado para promover a relação entre a Irlanda e Portugal, no que diz respeito ao setor do turismo e ao investimento?
Dou apenas um exemplo: uma das áreas geográficas de crescimento mais rápido para os membros do IPBN é a própria Irlanda. Com mais de 175 membros ativos em ambos os países de uma ampla gama de indústrias e profissões e representando mais de 25.000 empresários, um de nossos objetivos é aumentar ainda mais o número de membros em toda a Irlanda e agora estamos a realizar eventos regulares lá. Trabalhamos para que as empresas irlandesas que operam em Portugal sejam apresentadas a uma rede de consultores de confiança que possam prestar o apoio necessário para o sucesso dos seus negócios. Trabalhamos em estreita colaboração com a Embaixada da Irlanda para promover a consciencialização sobre o mercado irlandês. E, embora a Rede esteja sediada em Lisboa, com a ajuda dos nossos comités do Algarve e do Porto, procuramos alinhar-nos com os objetivos do Turismo de Portugal e com uma visão nacional do turismo.

“Queremos oferecer uma oportunidade para os empresários do setor se encontrarem, fazerem networking e promoverem laços comerciais.


Como vê a relação entre a Irlanda e Portugal nos últimos anos? O mercado português é importante para a Irlanda? Há margem para melhorar essas relações?
Descrevo a relação numa palavra: “evoluindo”. E de uma forma muito saudável. O mercado português é importante para a Irlanda, pois Portugal e a Irlanda são países com dimensão semelhante que podem aprender muito um com o outro. É também um mercado que tem um potencial significativo de crescimento. Não são só os turistas irlandeses que se encantam com Portugal, tanto que apenas 7 outros países oferecem mais visitantes anualmente – os turistas portugueses também sentem o encanto da Irlanda como destino turístico. Claro que há sempre espaço para melhorar as relações, aprender uns com os outros, expressar valores partilhados e aumentar/diversificar o investimento, mas também é importante realçar que Portugal e Irlanda podem complementar-se e não necessariamente competir

Quais são suas expectativas para esta conferência?
Aumento do conhecimento de cada mercado, uma plataforma de aprendizado e novas relações comerciais sendo formadas.


Dê-me 3 razões pelas quais Portugal e Irlanda (principalmente as empresas de ambos os países) devem aumentar o seu relacionamento?
Partilham os mesmos valores e ética, o que facilita a criação de relacionamentos duradouros e bem-sucedidos; um força de trabalho qualificada; proximidade geográfica e capacidade de apoiar clientes globalmente.
Cada um deles é sustentado por uma oportunidade significativa de complementar um ao outro no aumento da participação de mercado.

*O TNEWS é media partner do evento

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img