Sábado, Abril 20, 2024
Sábado, Abril 20, 2024

SIGA-NOS:

Que futuro para o turismo? A necessidade urgente de adotar o degrowth tourism

O turismo é uma indústria consistente e com uma posição sólida enquanto motor essencial do crescimento económico e do desenvolvimento mundial.

Miguel Carvalhido Ferreira

Todavia, à medida que enfrentamos os desafios das alterações climáticas e da degradação ambiental, torna-se evidente que o atual modelo de turismo é insustentável e que necessita de ser reinventado. Uma abordagem promissora é o degrowth tourism, que procura criar uma indústria do turismo mais sustentável e equitativa, reduzindo o volume global da atividade turística e promovendo formas alternativas de viagem e turismo.

O degrowth tourism baseia-se no princípio de que o atual modelo de turismo, que enfatiza o crescimento e a expansão a todo custo, é incompatível com os limites dos recursos naturais e ecossistemas do nosso planeta. Ao concentrar-se na redução do volume global da atividade turística, o degrowth tourism procura criar uma indústria de turismo que priorize o bem-estar das pessoas e do planeta.

Uma das principais vantagens do degrowth tourism consiste na possibilidade de contribuir para a resolução de alguns dos desafios ambientais e sociais mais prementes da atualidade. Por exemplo, ao reduzir o volume global da atividade turística, poderá limitar-se o impacto ambiental do turismo, como as emissões de carbono provenientes das viagens aéreas e os danos causados por projetos de infraestruturas turísticas em grande escala.

Além disso, o degrowth tourism pode ajudar a promover formas mais ecologicamente responsáveis de turismo, como o ecoturismo, o turismo de base comunitária e o turismo cultural. Estas formas alternativas de turismo priorizam as comunidades e culturas locais e procuram criar oportunidades económicas sustentáveis e benéficas para todas as partes interessadas.

Outra vantagem do degrowth tourism poderá traduzir-se na redução dos impactos sociais negativos do turismo, como a sobrelotação, a comercialização cultural e a exclusão social. Ao promover formas alternativas de viagens e turismo que priorizam o bem-estar das comunidades e culturas locais, poderá ajudar a criar uma indústria de turismo mais inclusiva e igualitária que beneficie todas as partes interessadas.

É evidente que há muitos desafios e obstáculos que têm de ser ultrapassados para criar uma indústria do turismo baseada nos princípios do decrescimento. De modo a promover a sustentabilidade e a responsabilização social sobre o crescimento económico e o lucro, será imperativo que governos, operadores turísticos e consumidores alterem as suas prioridades e valores. Em países fortemente dependentes do turismo para o seu desenvolvimento económico, verificar-se-á novos custos económicos e sociais significativos associados à redução do volume global da atividade turística. No entanto, estes investimentos deverão ser ponderados face aos benefícios a longo prazo da criação de uma indústria do turismo mais sustentável.

Em conclusão, e embora existam muitos desafios e obstáculos que têm de ser ultrapassados, os benefícios potenciais da criação de uma indústria do turismo mais equitativa e ecologicamente responsável são significativos e beneficiarão tanto as pessoas como o planeta a longo prazo.

Por: Miguel Carvalhido Ferreira

Doutorando em Turismo e assistente convidado na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img