Domingo, Julho 14, 2024
Domingo, Julho 14, 2024

SIGA-NOS:

Ryanair condena aprovação pela ANAC das taxas aeroportuárias e reduz ainda mais voos para o Porto e Faro

-PUB-spot_img

A Ryanair anunciou esta sexta-feira, dia 22, em comunicado, que reduziu ainda mais os seus horários em Faro e no Porto para o verão de 2024, na sequência da “decisão bizarra da ANAC que aprovou a subida das taxas aeroportuárias de até 17% a partir de janeiro de 2024”.

A transportadora defende que “estes aumentos excessivos e injustificados dos preços prejudicarão a conectividade, o turismo e o emprego em Portugal – especialmente na Madeira e nos Açores, cujas economias dependem das viagens aéreas para a conectividade com Portugal continental e a Europa em geral”. A companhia afirma que “estes danos já foram evidenciados pelo encerramento da base de Ponta Delgada, pela remoção pela companhia aérea de uma (das suas duas) aeronaves (investimento de 100 milhões de dólares) da sua base na Madeira e pelos cortes de verão de 2024 em Faro e Porto anunciados no mês passado”.

Além destes cortes já anunciados, a Ryanair “reduziu hoje ainda mais a capacidade em 40 rotas nas suas bases de Faro e Porto para o verão de 2024, como consequência direta destes aumentos injustificados de tarifas”, avança a companhia.

A Ryanair defende que ANAC “deve evitar maiores danos à economia portuguesa, revertendo imediatamente a sua decisão míope e proibindo o aumento excessivo e injustificado dos encargos da ANA para 2024” e apela “ao Governo Português para reabrir imediatamente a concessão do novo Aeroporto do Montijo para quebrar o monopólio aeroportuário ANA/VINCI, o que trará a tão necessária concorrência ao mercado da aviação português”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img