Sábado, Abril 13, 2024
Sábado, Abril 13, 2024

SIGA-NOS:

Seaventy comemora uma década e prevê o seu “melhor ano de sempre” em 2024

A empresa especializada em eventos náuticos, Seaventy, comemorou o seu 10.º aniversário esta quinta-feira com um passeio de barco pelo rio Tejo, a bordo do navio Ópera. O diretor-geral, Bernardo Castro, revelou que o primeiro trimestre de 2024 “está a ser incrível e, com tudo o que estamos a preparar, perspectivamos o melhor ano de sempre”. O responsável também destacou o bom desempenho em reservas e operações, evidenciando um março especialmente positivo em termos de atividade.

Bernardo Castro começou por realçar as dificuldades enfrentadas no ano anterior devido a um processo judicial que temporariamente paralisou as operações da empresa. “O ano passado foi muito desafiante, porque fomos alvo de um processo judicial, uma providência cautelar que fez com que a nossa empresa ficasse parada, com as contas arrastadas, e o nosso barco Évora também foi afetado”. O responsável descreveu o período entre fevereiro e junho como especialmente difícil, chegando a temer o encerramento da empresa.

O incidente que levou à paralisação temporária envolveu a venda do barco Évora, resultando num impasse contratual que levou ao litígio judicial. Segundo o responsável, esse acontecimento causou o adiamento de eventos e cancelamentos relacionados ao barco Évora, afetando os resultados previstos para o ano de 2023. No entanto, a empresa conseguiu superar os desafios e igualar os resultados de faturação de 2019 em 2022, atingindo 1.200 milhões de euros.

Estratégia e segmentação de mercado da Seaventy

Clientes e parceiros celebram o 10º aniversário da Seaventy durante um passeio ao pôr do sol a bordo do navio Ópera, no rio Tejo

Quando questionado sobre a estrutura da empresa e a sua posição no mercado, Bernardo Castro enfatizou o papel da Seaventy como intermediária entre agências – principalmente DMC’s – e proprietários de barcos. “A Seaventy foi criada para ser o departamento náutico das agências, eu tenho know-how de marketing, know-how comercial e náutico e, portanto, percebemos há 10 anos que havia essa lacuna. As agências tinham muita dificuldade em pôr grupos em barcos, porque os donos são pessoas ‘muito do mar’, que muitas vezes não têm capacidade de simplificar as propostas, de responder rapidamente, porque não têm uma equipa comercial. Nós existimos para criar esta ponte entre o departamento comercial, dos donos dos barcos, e o departamento náutico das agências”, explica.

Em relação à segmentação de mercado, o diretor explicou: “50% do nosso negócio está dividido entre agências – somos intermediários entre agências e barcos – 40% diz respeito a empresas nacionais e 10% a casamentos.” No entanto, ressaltou que o ponto forte da empresa são os eventos corporativos.

“O nosso objetivo não passa tanto pelo aluguer de barcos pequenos, mas de eventos entre 30 a 500 pessoas, é aí que somos realmente bons”, acrescenta, explicando que a empresa fornece um serviço completo que inclui animação e catering, proporcionando uma solução “chave na mão” aos clientes.

Além disso, Bernardo Castro sublinhou que 90% do trabalho da empresa está centrado no aconselhamento. “Nós ajudamos a pessoa a tomar a melhor decisão e a escolher o melhor barco, esse é o nosso principal trabalho, depois se o cliente nos escolhe para organizar o evento, essa é outra história. Nós passamos o contacto diretamente, sem qualquer comissão, o nosso trabalho é aproximar as pessoas do mar.”

Em relação aos mercados atendidos pela Seaventy, Bernardo Castro destacou que a maioria dos clientes diretos é de origem nacional. “O cliente indireto pode ser nacional ou trazido pelas agências, cada uma especializada no seu mercado”. Embora não tenha especificado que mercados são predominantemente atendidos pelas agências, o diretor-geral salientou que “95% dos nossos clientes falam connosco em português”.

Seaventy lança uma nova plataforma tecnológica em abril

Quanto a novidades futuras, o diretor mencionou um investimento significativo numa plataforma tecnológica que visa otimizar processos e facilitar a interação com clientes e agências. “Estamos a investir numa plataforma que permite que as agências e o cliente final possam simular o seu orçamento de uma forma muito mais rápida. A gestão de propostas comerciais vai deixar de ser feita por e-mail, para ser feita através dessa plataforma”, salientou.

Sobre os desafios da atividade da Seaventy, o diretor destacou a limitação da oferta de embarcações em Portugal, especialmente as dedicadas a eventos, devido ao redirecionamento de muitas delas para atividades regulares, o que, segundo o diretor-geral, torna mais desafiante a organização do evento e pode encarecer os eventos para os clientes.

Quanto à expansão geográfica, a empresa, composta por uma equipa de cinco pessoas, tem planos de retomar a estratégia inicial de eventos em todo o país, após um período de foco mais localizado em Lisboa, Cascais e Sado.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img