Quarta-feira, Fevereiro 8, 2023
Quarta-feira, Fevereiro 8, 2023

SIGA-NOS:

STR: Hotéis reforçam quota de mercado em novembro. Procura por AL está em queda

Os hotéis reforçaram a sua quota de mercado, em termos de interesse e utilização, em 2022. No entanto, sucedeu-se o oposto com os alugueres de curta duração, revela um estudo de novembro de 2022 realizado pela STR, divisão do Grupo CoStar que fornece dados de mercado sobre a indústria hoteleira a nível mundial.

Questionados pela STR sobre o tipo de alojamento que tinham utilizado ou reservado nos últimos meses, os consumidores que foram inquiridos revelaram que os hotéis foram a sua principal escolha.

O interesse por hotéis aumentou de 51% em julho, para 56% em novembro. Pelo contrário, o interesse por alugueres de curto prazo diminuiu para 12%, a resposta mais baixa que foi registada durante a pandemia.

O aumento da utilização de hotéis deve-se em parte a mudanças sazonais, uma vez que os consumidores estão mais interessados em destinos urbanos – onde os hotéis estão frequentemente localizados – durante os meses de época baixa, revela o estudo. “Esta perspetiva positiva pode continuar a ser atribuída à procura reprimida, uma vez que os consumidores ainda estão a compensar as oportunidades de viagem perdidas durante as fases iniciais da pandemia”.

Como os hotéis reforçaram a sua quota de mercado em termos de interesse e utilização durante grande parte de 2022, o oposto é verdadeiro para os alugueres de curto prazo. De acordo com STR, o declínio da procura poderá estar relacionado com a diminuição das preocupações relacionadas com a covid-19, um aspeto que beneficiou estas acomodações durante grande parte da pandemia.

Fatores que influenciam a escolha de alojamento

Ao selecionar o alojamento, há muitas considerações a ter em conta que influenciam a decisão final do cliente. A localização e a relação custo-benefício destacam-se consistentemente como os fatores mais relevantes. Segundo o estudo, “isto é de esperar, uma vez que os consumidores dão prioridade à escolha com base em fatores financeiros e práticos”. À medida que as economias, ao redor do mundo, começarem potencialmente a entrar em recessão, “será interessante acompanhar a forma como a relação custo-benefício muda de importância no futuro”, sublinha a STR.

Fatores relacionados com a covid-19 mostraram os declínios mais acentuados. Perceções de limpeza, a importância das políticas de cancelamento e considerações específicas da covid-19 na escolha de alojamento, tais como a capacidade de distanciamento social, são muito menos importantes agora do que no início do ano, revela o estudo.

Hotéis de categoria média tiveram uma procura elevada

“Preocupados em avaliar se os hábitos de consumo dos consumidores podem mudar à medida que os desafios económicos aumentam”, a STR perguntou aos consumidores se é provável que mudem os seus hábitos de reserva de alojamento nos próximos 12 meses. As conclusões sugerem que as preferências de alojamento são suscetíveis à mudança. Quase 70% dos inquiridos afirmaram que planeiam escolher diferentes tipos de alojamento no futuro.

Os hotéis de categoria média parecem ser os que mais beneficiam da mudança de comportamento nos próximos 12 meses, revela o estudo. Os viajantes com gastos mais baixos podem optar cada vez mais por hotéis de categoria média, uma vez que procuram maior conforto para compensar o facto de viajarem menos. Ao mesmo tempo, outros consumidores que ficavam alojados em propriedades de luxo no passado procuram agora poupar nas estadias e, portanto, veem os hotéis de categoria média como uma opção atrativa.

“Hotéis encontram-se numa posição de liderança enquanto o mundo enfrenta tempos difíceis”

Esta pesquisa conduzida pela STR, destaca uma série de pontos positivos para a indústria hoteleira. “À medida que passamos pelos meses de inverno no hemisfério norte, os hoteleiros podem esperar lucrar com o aumento do apetite por city breaks. Com menos considerações a serem agora feitas em relação à covid-19, as unidades hoteleiras podem concentrar-se em melhorar a experiência do hóspede de outras maneiras, incluindo serviços e instalações mais adaptados aos seus segmentos-alvo”, conclui o estudo da STR.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img