Sábado, Abril 13, 2024
Sábado, Abril 13, 2024

SIGA-NOS:

WTTC apela a uma “ação urgente” dos governos na produção de combustível de aviação sustentável

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) lançou esta segunda-feira, 22 de maio, um apelo aos governos de todo o mundo para que tomem “medidas urgentes” no sentido de incentivar a produção de Combustível de Aviação Sustentável (SAF) e estabelecer metas ambiciosas para garantir quantidades adequadas.

De acordo com o WTTC, sem quantidades significativas de SAF, o setor da aviação não poderá descarbonizar numa escala que permita atingir a neutralidade carbónica até 2050, conforme comprometido pela indústria e apoiado pelos Estados Membros da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Para alcançar a máxima redução de emissões na fonte, o WTTC destaca a importância do uso de SAF e de tecnologias inovadoras de propulsão, como o hidrogénio e a eletricidade, além da implantação de frotas modernas de aeronaves com maior eficiência de combustível e melhorias na eficiência operacional. Também são consideradas soluções externas, como a compensação ou a captura de carbono.

Prevê-se que o SAF seja responsável pela maioria das reduções de gases de efeito estufa necessárias para alcançar emissões líquidas de carbono zero até 2050. No entanto, o WTTC frisa que, apesar do aumento exponencial na produção, as taxas de produção de SAF ainda são insuficientes para atender à procura e os preços permanecem elevados.

“O momento para agir é agora”, frisa o WTTC, ressaltando a importância de os governos tomarem medidas imediatas, “porque sem o SAF terão dificuldade em cumprir os seus objetivos climáticos estabelecidos no Acordo de Paris, bem como os seus compromissos com o crescimento económico, que depende fortemente da aviação para o turismo, comércio e conectividade”.

Para abordar esse problema urgente, o WTTC exorta os governos a fornecerem incentivos sólidos para encorajar o investimento na produção de SAF, incluindo créditos fiscais, subsídios ou outros incentivos financeiros. Além disso, pede a colaboração com o setor para estabelecer metas ambiciosas de produção de SAF e a coordenação através da OACI para garantir a uniformidade global nas regulamentações, padrões de sustentabilidade, procedimentos e organização do SAF.

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo indica que um exemplo bem-sucedido de programa de incentivo é observado nos Estados Unidos, onde a recente Lei de Redução da Inflação criou incentivos fiscais para a produção de SAF através do Crédito de Mistura de Impostos.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) lançou recentemente uma nova política com o objetivo de acelerar a produção de SAF, o Deployment SAF. A política pede aos governos que desempenhem um papel de liderança na facilitação da ampliação da produção de SAF.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img