Sábado, Maio 28, 2022
Sábado, Maio 28, 2022

SIGA-NOS:

10 estratégias que podem triunfar na indústria das viagens, em 2022, segundo a Amadeus

Com a chegada de 2022 cada vez mais próxima, o presidente da secção de viagens da Amadeus, Decius Valmorbrida, e o presidente da secção de hospitalidade da empresa de tecnologias de viagens, Francisco Perez-Lozao, deram os seus pontos de vista, num artigo publicado pelo site inglês TTG, sobre o que pode triunfar na indústria das viagens no ano que se avizinha.

1- Conteúdo

Nos dias de hoje, ainda existe um desejo muito grande das agências de viagens de terem todo o conteúdo possível na sua posse. Existem muitas companhias aéreas que estão a entrar em novos projetos, geralmente através do NDC (nova capacidade de distribuição).

Devido a estas mudanças, a Amadeus tem estado a inscrever todo este conteúdo para fazer parte da plataforma de distribuição de viagens.

Cada vez mais, as agências pretendem oferecer, mais do que opções de viagens, toda a experiência da viagem. Por isso mesmo, a Amadeus tem estado a trabalhar para que possa fornecer, na sua plataforma, conteúdos de hotéis, tanto para negócios como para lazer, às agências.

Atualmente, a empresa de tecnologias de viagens também tem uma seleção de empresas de aluguer de carros e de seguros.

2- Tecnologia

Depois da crise provocada pela pandemia, o objetivo dos agentes de viagens é aumentar as receitas e colocá-las ao nível dos números de 2019, para isso acontecer deve-se garantir o fácil acesso dos clientes às ofertas que as agências têm, tanto na loja, como no site.

Atualmente, os clientes esperam ser orientados pelas agências de viagens face à complexidade dos processos, devido a todos os documentos necessários correspondentes à COVID-19.

Por este motivo, para encontrar o destino ideal para os clientes é necessário reunir informações sobre as restrições em vigor e saber quais os requisitos para entrar em cada país e, para isso, a Amadeus defende que através da tecnologia essa informação possa ser fornecida mais facilmente.

3- Pesquisa de viagens

Durante o pico da pandemia, a empresa de tecnologias em viagens examinou os dados de pesquisa e concluiu que, apesar do número de viagens ter sido bastante inferior ao de 2019, a procura por viagens e a intenção de viajar esteve sempre presente.

A Amadeus revela que, devido à vulnerabilidade das viagens por causa das alterações nas restrições, as pessoas, no período pós-pandemia, preferem fazer reservas à última hora, em vez de o fazerem com bastante antecedência.

Devido à instabilidade provocada pela pandemia, as agências de viagens já não conseguem prever a regularidade com que as pessoas viajam e, por isso, há uma maior procura por viagens tanto por parte das agências como por parte dos clientes.

4- Sustentabilidade

A sustentabilidade é cada vez mais uma questão que importa no que toca a viagens, pois tanto os passageiros, os governos e os investidores procuram dar prioridade a este tema.

A Amadeus não é exceção e divulgou o seu compromisso de serem neutros em emissões de carbono até 2030 e, pelo quinto ano consecutivo, a empresa de tecnologias de viagens foi incluída no Índice de Sustentabilidade Dow Jones.

Esta preocupação com a sustentabilidade faz com que a Amadeus apoie os seus parceiros e clientes na monitorização do seu impacto de carbono. Neste sentido, a Amadeus e os seus parceiros e clientes têm vindo a discutir soluções para a compensação do carbono e a analisar formas de a tecnologia ajudar neste sentido.

5- Viagens seguras

A par com a sustentabilidade, a partilha de dados tem vindo a ganhar uma importância bastante grande juntos dos clientes e dos governos.

De acordo com a pesquisa Rebuild Travel de 2021, 96% dos viajantes do Reino Unido estariam dispostos a fornecer informações pessoais e dados de saúde para a criação de passaportes médicos digitais, para que se possam deslocar livremente.

Contudo, a partilha de dados para questões de saúde pode levar a muitas outras partilhas como a partilha de dados para uso comercial das preferências de viagens, para marketing, personalização de cookies, entre outras.

Apesar disso, os clientes têm o poder de decidir como e onde querem partilhar os seus dados e a Amadeus está a trabalhar com a iniciativa Safe Travel, para que os clientes tenham cada vez mais privacidade.

A empresa de tecnologias em viagens acredita que o consentimento de partilha de dados de um sistema para o outro facilite a vida dos passageiros durante as suas viagens, pois evita que os passageiros estejam constantemente a apresentar os seus documentos.

6- Segmentação de dados

A segmentação de dados em viagens é, geralmente, muito básica. No entanto, o aprofundamento da segmentação de dados pode ser bastante benéfica para os agentes e para os seus clientes, pois é mais fácil de personalizar a viagem ao gosto do cliente.

A Amadeus acredita que se deve ter em atenção os motivos das viagens dos clientes para que as agências possam oferecer experiências mais personalizadas.

7- Fidelização

Quando se trata de vendas, a Amadeus acredita que importa mais a qualidade da experiência oferecida do que a quantidade de viagens que se vende. Isto porque, quanto melhor for a qualidade, mais os clientes ficam satisfeitos e ponderam voltar àquela agência.

A empresa de tecnologias de viagens defende que “os agentes devem estar preparados para mudar de viagens transacionais, para viagens baseadas na experiência”.

8- Oferecer mais opções

Quando reservamos um hotel, geralmente, são nos apresentados critérios muito específicos, como, por exemplo, o tipo de quarto e isso pode ser bastante restritivo.

Para solucionar esta questão, a Amadeus sugere que seja possível escolher “quarto com vista para o jardim”, “quarto individual” ou opções que permitam escolher estacionamento, uma garrafa de champanhe, ou até mesmo, o pequeno-almoço.

Já para as companhias aéreas, a sugestão passa por adicionar um “business lounge”, pois isto torna a oferta mais pessoal e personalizável.

9- Criação de nuvens informáticas

Nos últimos anos, a indústria de viagens tem sofrido alguns ataques informáticos, o que acaba por gerar um certo desconforto aos clientes.

Para evitar estes problemas, a Amadeus sugere a utilização de nuvens informáticas, pois é muito mais difícil haver um crime informático através de uma nuvem.

10- Serviços Contactless

Com a pandemia, os clientes privilegiam cada vez mais os serviços contactless e, por isso, a Amadeus aconselha a que cada vez mais se adote esse método e que os sistemas de apoio ao cliente e de check in sejam deste modo.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img