Domingo, Junho 23, 2024
Domingo, Junho 23, 2024

SIGA-NOS:

48% dos americanos planeia viajar este verão, embora mais atentos aos preços, aponta estudo

Um recente inquérito revelou que 48% dos americanos planeia viajar este verão, embora mais atentos aos preços e às tarifas de viagem. Nos últimos dois anos, enquanto a inflação desafiou o sentimento de bem-estar financeiro dos americanos, as viagens provaram ser resistentes, com a intenção de gastar dinheiro em voos e alojamento elevada.

Este verão, a intenção de viajar continua elevada, uma vez que quase metade dos inquiridos (48%) tenciona fazer férias com alojamento pago. Estes dados foram revelados no último inquérito sobre “Viagens de Verão 2024”, publicado pela Deloitte. Na análise, foi revelado que, embora a confiança financeira dos americanos seja semelhante à do verão de 2023, a perceção de tarifas e taxas inflacionadas está a afetar todos os aspetos das viagens nesta época.

A acessibilidade económica é normalmente o maior impedimento para viajar, mas, no último ano, ocorreu uma mudança: uma em cada três pessoas que não viaja diz que viajar é demasiado caro neste momento, contra uma em cada quatro em 2023.

As preocupações com os custos aumentaram em todos os níveis de rendimento, mas são as que mais afetam os americanos com baixos rendimentos. Esta desigualdade significa uma mudança na distribuição dos rendimentos este verão, com um número menor de viajantes com rendimentos mais baixos e um número significativamente maior de viajantes com rendimentos mais elevados.

De acordo com as projeções da American Hotel and Lodging Association e da Hopper, tanto as tarifas diárias dos hotéis dos EUA em 2024, como as tarifas aéreas domésticas em julho, que são “boas ofertas”, aumentaram 3%.

No entanto, as comparações com 2019 estão longe de ser homogéneas nas duas categorias – as tarifas médias diárias aumentaram 22%, enquanto as tarifas aéreas diminuíram 7%. 

Entre os viajantes, a perceção dos preços está a contribuir para um recuo no número e na duração das viagens. Por sua vez, os americanos também estão a ajustar os seus orçamentos para poderem viajar.

As perceções de preços estão a impulsionar vários padrões e comportamentos este verão

Mudança nos rendimentos: Com mais americanos de baixos rendimentos dissuadidos pelos preços elevados, espera-se que os americanos de rendimentos elevados constituam uma percentagem muito maior do público que viaja este verão – 44%, contra 35% em 2023.

Os orçamentos são maiores: Cada grupo de rendimento planeia gastar mais 6% a 13% do que em 2023. Devido ao crescimento da influência dos rendimentos elevados, os orçamentos globais de verão aumentaram 18%.

Menos viagens e viagens mais curtas: O viajante médio planeia 2,3 viagens este verão, reduzindo a frequência para os níveis de 2022, depois de ter subido para 3,1 em 2023.

A procura de oferta está a aumentar: É provável que esta tendência influencie tanto a seleção de produtos como o canal de reserva. A maior ênfase nas ofertas, mesmo com um grupo de viajantes mais rico, indica que a pressão sobre os preços é amplamente sentida.

As viagens de carro estão a aumentar: Sete em cada dez viajantes dos EUA dizem que planeiam fazer uma viagem de carro este ano, contra 57% em 2023. Metade dos viajantes citam a condução como uma estratégia de poupança de custos.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img