Sábado, Abril 20, 2024
Sábado, Abril 20, 2024

SIGA-NOS:

52% dos hotéis portugueses apresenta nível de certificação de sustentabilidade, revela estudo

Em Portugal, 52% dos hotéis apresenta “algum” nível de certificação de sustentabilidade superior à de outros países, revelou, esta quarta-feira, dia 28, a Mabrian Technologies por ocasião da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre de 28 de fevereiro a 3 de março.

A sustentabilidade é um dos principais temas da BTL deste ano, pelo que a Mabrian quis fornecer informações atualizadas sobre a situação geral do país neste aspeto.

No total, analisaram 2.485 hotéis de todo o país listados nas principais OTAs (Booking, Expedia e TripAdvisor), classificando os que tinham níveis de certificação de sustentabilidade publicados. A classificação que estabeleceram baseia-se em 5 níveis: sem certificação, bronze, prata, ouro e certificação externa.

Entre os que têm certificação, 58% possui o nível bronze, equivalente ao mais básico atribuído pelas OTAs, 31% apresenta o nível intermédio ou prata, e 8% foi classificado com o nível máximo.

É de salientar que apenas 3% dos hotéis certificados publicou um certificado de um auditor externo de sustentabilidade, o que seria o nível de excelência de acordo com esta análise.

Ao segmentar a análise por categorias de hotéis, os resultados da Mabrian mostram que, em geral, quanto maior a categoria do hotel, maior o compromisso com a sustentabilidade. 71% dos hotéis de 5 estrelas possui alguma certificação, enquanto nos hotéis de 4 estrelas a classificação é de 61% e nos estabelecimentos de 3 estrelas é de 41%.

O estudo foi completado com uma análise comparativa das diárias médias desses hotéis, para determinar se existe alguma relação entre os níveis de práticas de sustentabilidade e os preços médios dos alojamentos.

Os dados refletem que os hotéis com algum tipo de certificação de sustentabilidade, independentemente da categoria, oferecem, em média, preços 19% mais altos do que os alojamentos sem qualquer certificação.

“Os resultados desta análise preliminar são muito positivos para Portugal. Mais de metade da sua oferta hoteleira já tem algum nível de certificação em sustentabilidade. Os dados mostram também que estes hotéis podem oferecer tarifas mais elevadas, pelo que os alojamentos que ainda não iniciaram o seu processo de certificação podem começar a considerá-lo, uma vez que a sustentabilidade é rentável para o ambiente e também para os hoteleiros”, afirmou Carlos Cendra, diretor de marketing e comunicação da Mabrian.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img