Quarta-feira, Agosto 10, 2022
Quarta-feira, Agosto 10, 2022

SIGA-NOS:

Afinal o que reflete a nova marca da Madeira?

A palavra Madeira em letras formadas a partir de círculos e semicírculos de várias cores sobrepostos, e a frase “Tão tua” ou, em inglês, “Belongs to all”. Esta é a nova imagem da Madeira que será usada não só para a promoção do destino pelo VisitMadeira, como pelo próprio Governo Regional, como garantiu o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

Coube à BAR Ogilvy e à Bloom Consulting o desenvolvimento da marca que resultou de um “grande estudo de conceção”, que envolveu um inquérito a cerca de 9.000 agentes e profissionais do setor do turismo.

Durante a apresentação da marca esta segunda-feira, dia 12 de abril, a Bloom Consulting, através de Filipe Roquette, explicou o processo de construção.

Começou com o envolvimento da comunidade em Portugal e no estrangeiro, e das empresas locais para entender “qual a identidade de ser madeirense e o que é que esta marca vai representar, tanto no turismo, como noutras áreas”.

Filipe Roquette explica que a marca tinha de cumprir certas premissas: “Não podia ser uma marca genérica”, “tinha de ser um conceito único e verdadeiro”, “ser relevante para o público-alvo e a mensagem aceite por todos”.

Ao fim dos vários meses de análise, a que conclusão chegaram? “Acima de tudo a Madeira é um local de uma natureza incrível, de uma conjugação de mar, serra, floresta extraordinária, com 600 anos de história, que sempre foi ao longo do tempo um ponto de passagem e porto comercial”, começa por dizer Filipe Roquette.

“O arquipélago começou a transformar-se em algo muito mais turístico, com a vinda de aristocratas, exploradores, mudando o conceito da Madeira para um destino que juntava o requinte do continente europeu e a exuberância dos novos mundos que passavam pela ilha e que deixavam essas culturas”,a acrescenta.

“A Madeira, com estes 600 anos de braços abertos a receber toda a gente conseguiu criar um leque imenso de experiências turísticas, culturais e sociais. Tudo o que podemos encontrar num território tão pequenino e, no entanto, tão grande, é o que faz da Madeira um sítio tão especial e tão único, tão genuíno, que recebe tão bem, mas que ao mesmo tempo tem um experiência enorme”, conclui.

A criação da nova marca teve, assim, em conta quatro pilares: “A Madeira pode afirmar-se, primeiro que tudo, como um lugar onde nos sentimos sempre bem, um clima ameno, um conjunto de experiências fantásticas, o que nos permite chegar tranquilamente, aproveitar o destino, respirar, ter espaço. Segundo ponto, um lugar onde nos sentimos entre amigos. Vamos à Madeira para estarmos num destino onde estamos entre amigos, com pessoas que nos querem bem, querem que a nossa experiência seja o mais agradável possível, isto encontra-se na Madeira sempre, desde que chegamos até irmos embora. Em terceiro lugar, a Madeira é um local onde vivemos como um madeirense. E, o quarto ponto, é o lugar onde todos queremos voltar”.

Estes quatro pontos constroem aquilo que é a nova identidade da Madeira. “Não é um slogan, nem um logótipo, é um conceito que representa aquilo que queremos que pensem de nós: Madeira, é aqui que eu pertenço. É um local do qual sentimos que fazemos sempre parte. A ideia central resume-se à palavra belong (sentimento de pertença). Estamos a falar do turista, mas também do empresário, o estudante, o madeirense. Este é o conceito que queremos ver espelhado”, refere Filipe Roquette.

Eduardo Jesus, Secretário Regional de Turismo e Cultura do Governo Regional da Madeira afirma que a nova marca é “um compromisso que desejamos do passado com o presente, dos nosso hábitos e tradições com a modernidade dos dias de hoje, compromisso da região desta terra que se identifica claramente com todo este processo secular associado ao turismo e também é um compromisso que queremos ter com aqueles que nos visitam”.

“Queremos com esta identidade espelhar a capacidade de inclusão que tem esta região turística relativamente àqueles que aqui vivem e aos que nos visitam, queremos que seja um compromisso duradouro, mas que espelhe acima de tudo o que é genuinamente nosso, porque acreditamos que só com essa diferença é que conseguimos captar a preferência daqueles que nos visitam e afirmarmo-nos no mundo como um destino único, de excelência, e acima de tudo, que quer receber todos da mesma forma e de forma engrandecida”, conclui.

Já Nuno Vale, diretor executivo da Associação Promoção da Madeira, defende que a marca nasceu “de dentro para fora, através do envolvimento e participação dos habitantes, uma marca que pretende despoletar um sentimento único e ser capaz de transmitir o nosso propósito: fazer com que cada pessoa sinta que é aqui que pertença”. Este sentimento de pertença, “transcrito na expressão Belong, é a razão porque a marca existe”.  “O sentimento de pertença define a nossa marca, mas principalmente define o que vai na alma da Madeira, somos um lugar onde todos sentem que fazem parte”, conclui.

Madeira vai investir um milhão de euros em ações de promoção e comunicação do destino utilizando a nova imagem de ma

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img